Turquia abre seu espaço aéreo para a França bombardear o Daesh

© AP Photo / French ArmyCaças franceses Rafale voam rumo à Síria em setembro de 2015
Caças franceses Rafale voam rumo à Síria em setembro de 2015 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Relatos indicam que as autoridades de Ancara permitiram à França usar o espaço aéreo turco para combater o Daesh na Síria. A informação foi publicada pelo jornal turco Hurriyet Daily News, que citou uma fonte nos círculos diplomáticos do país.

"A França nos pediu autorização para usar nosso espaço aéreo no contexto da luta contra o Daesh [grupo terrorista também conhecido como Estado Islâmico] na Síria. Esta autorização foi dada com a condição de que os princípios gerais delineados para os países da coalizão sejam seguidos", disse a fonte.

Secretário do Estado dos EUA John Kerry fala da liberdade de religião no mundo em 2014 - Sputnik Brasil
Kerry: operação terrestre é essencial para derrotar o Daesh
A França é parte de uma coalizão de 65 países envolvidos em uma campanha de ataques aéreos contra as posições do Daesh na Síria e no Iraque. Na Síria, a coalizão realiza seus bombardeios sem a permissão das autoridades locais, o que contraria as leis internacionais.

Paris, especificamente, intensificou seus bombardeios na Síria e enviou seu porta-aviões Charles de Gaulle à região após os ataques terroristas na capital francesa em 13 de novembro, nos quais pelo menos 129 pessoas morreram e mais de 350 ficaram feridas. 

USS Ross - Sputnik Brasil
Em meio a tensões entre Rússia e Turquia, navio 'antimísseis' dos EUA entra no Mar Negro
A Rússia também iniciou uma campanha aérea contra o grupo jihadista no país árabe, mas apenas após um pedido do presidente sírio Bashar Assad. Desde o dia 30 de setembro, os aviões de guerra russos, entre eles o Su-24M, o Su-25 e o Su-34, realizaram mais de 2.000 missões no país, matando várias centenas de militantes e destruindo cerca de 3.000 alvos do Daesh.

Separadamente, a coalizão liderada pelos EUA tem atuado desde setembro de 2014, ignorando o Conselho de Segurança da ONU e sem coordenar suas atividades com as autoridades sírias.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала