19:20 23 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    33671
    Nos siga no

    A Síria só irá compartilhar informações de sua inteligência com a França se Paris mudar significativamente a sua política para o Oriente Médio, conforme declarou o presidente sírio, Bashar al-Assad, em entrevista à revista francesa Valeurs Actuelles.

    "Se o governo francês não é sério em sua luta contra o terrorismo, nós não vamos perder nosso tempo colaborando com um país, um governo ou uma instituição que apoia o terrorismo", disse Assad em entrevista realizada um dia depois dos trágicos ataques que deixaram quase 130 mortos e cerca de 350 feridos em Paris, na última sexta-feira, 13.

    "Vocês (franceses) precisam, em primeiro lugar, mudar sua política, uma vez que isso é baseado em um critério, o de fazer parte de uma aliança que reúne apenas países que combatem o terrorismo, e não aqueles que o apoiam". 

    Após os atentados da última semana, a França chamou a atenção para a necessidade de se formar uma verdadeira coalizão internacional contra o Estado Islâmico, ideia que já vinha sendo defendida tanto pela Síria como pela Rússia, principal aliada de Assad na luta contra o terrorismo. 

    Mais:

    Kremlin: Pentágono se recusa a cooperar com a Rússia na Síria
    Nos passos de Bush: França adota medidas similares ao Ato Patriótico dos EUA
    Sírios voltam para casa
    Ações russas na Síria correspondem às normas internacionais
    Tags:
    terrorismo, Valeurs Actuelles, Estado Islâmico, Paris, Rússia, Oriente Médio, Síria, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar