05:59 06 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Membro das milícias curdas perto de Sinjar, 13 de novembro 2015

    Peshmerga: cidade de Sinjar no Iraque foi libertada do Estado Islâmico

    © AP Photo / Bram Janssen
    Mundo
    URL curta
    14241
    Nos siga no

    Na sequência da operação das forças curdas peshmerga na província de Mossul no Iraque, a cidade de Sinjar foi completamente libertada de terroristas do Estado Islâmico.

    As tropas curdas nesta quinta-feira (12) iniciaram uma grande operação militar contra o grupo terrorista Estado Islâmico na cidade de Sinjar no norte do Iraque. 

    Em sua entrevista à agência Sputnik o comandante das tropas de peshmerga e representante oficial do Partido Democrático do Curdistão (KDP) em Mossul Saeed Mamuzini disse que a cidade situada a 120 quilômetros para oeste de Mossul e que ficou sob ocupação do Estado Islâmico por um ano e meio agora foi completamente libertada de militantes:

    “Sinjar passou a ser completamente controlada pelas tropas de peshmerga. No centro da cidade em vez das bandeiras do Estado Islâmico agora drapejam bandeiras do Curdistão. Agora militantes do Estado Islâmico recuam em direção das cidades de Mossul e Tal Afar. Hoje cedo, durante um confronto grave, foram eliminados centenas de islamistas do Estado Islâmico. Além disso, durante a operação na sequência de um acidente rodoviário morreu um soldado de peshmerga. A operação em Sinjar é dirigida diretamente pelo líder do Curdistão [iraquiano] Massoud Barzani. No centro e nos arredores da cidade estão sendo efetuados trabalhos de desminagem. A libertação da cidade fortaleceu o espírito dos nossos soldados e foi bem recebida pela população local”.

    O grupo terrorista Estado Islâmico (proibido na Rússia) é neste momento uma das maiores ameaças à segurança global. Durante três anos os terroristas conseguiram conquistar partes consideráveis do território do Iraque e da Síria. Além disso, eles tentam expandir a sua influência nos países da África do Norte, nomeadamente na Líbia. Segundo várias estimativas, o território controlado pelo Estado Islâmico alcança 90 mil quilômetros quadrados. Os dados sobre o número de militantes desta organização extremista também divergem – de 50 até 200 mil combatentes.

    Não há frente unida de combate contra o Estado Islâmico: contra o grupo lutam forças governamentais da Síria (com apoio da aviação russa) e do Iraque, coalizão internacional liderada pelos EUA (limitando-se aos ataques aéreos), assim como milícias xiitas libanesas e iraquianas. Uma das forças mais efetivas que combatem o Estado Islâmico são forças de autodefesa ou milícias curdas ou peshmerga, palavra traduzida do curdo como “aqueles que enfrentam a morte”.

    Tags:
    confrontos, terrorismo, Peshmerga, Estado Islâmico, Sinjar, Curdistão iraquiano, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar