10:51 26 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Refugiados tentam escapar do campo de refugiados de Yarmouk. Combates intensos entre militantes dos Estado Islâmico e o exército sírio acontecem na localidade.

    1 milhão de refugiados sírios retornaram ao país após o início das operações russas

    © Sputnik / Dmitriy Vinogradov
    Mundo
    URL curta
    Rússia combate Estado Islâmico na Síria (291)
    13192

    Desde o começo da operação das forças aeroespaciais russas na Síria os deslocados internos do país passaram a retornar às suas casas. A observação foi feita pelo vice-ministro das relações exteriores da Rússia, Aleksei Meshkov.

    "Após o início das operações russas, de acordo com as agências da ONU, mais de 1 milhão de pessoas voltaram para suas casas na Síria", disse ele em uma coletiva de imprensa nesta quarta-feira.

    O vice-ministro acrescentou que, atualmente, os sírios não compõem mais a maioria dos imigrantes que chegam à União Europeia. 

    Desde 30 de setembro a Rússia vem realizando operações aeroespaciais contra posições do grupo Estado Islâmico na Síria. Após o pedido de ajuda militar a Moscou por parte presidente da Síria, Bashar Assad, o Conselho da Federação da Rússia aprovou o uso de tropas russas na Síria. 

    Enquanto isso, o fluxo de imigrantes do Norte de África e do Oriente Médio para a Europa não chegou a diminuir, e cada vez mais países ocidentais da Europa decidiram apertar as leis de imigração.

    Tema:
    Rússia combate Estado Islâmico na Síria (291)

    Mais:

    Depois de retomar Kuweires, Síria começa a expulsar terroristas de outra base estratégica
    Trump apoia operação aérea russa na Síria
    Aviação francesa volta a atacar Estado Islâmico na Síria
    Ação militar na Síria aumenta demanda por armas russas no mundo inteiro
    Vice-ministro das Relações Exteriores russo discute cooperação com líder da oposição síria
    Tags:
    operação russa, ONU, Estado Islâmico, União Europeia, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar