15:48 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Por
    Rússia combate Estado Islâmico na Síria (291)
    6170
    Nos siga no

    O estrategista militar sírio Salim Harba, em entrevista à TV Al-Akhbariya, na quinta-feira (29), afirmou que os grupos terroristas no país árabe foram bastante enfraquecidos no último mês devido às operações da aviação russa e do Exército leal à Damasco. O número de militantes que fugiu ou morreu é grande.

    “Os grupos perderam 35% de seus homens, 65% de seus comandantes, mais de 60% de suas armas e depósito de munições e mais de 50% de seus centros de comando e controle”, afirmou o especialista.

    As baixas nos grupos terroristas que operam no país, em especial o Estado Islâmico e a Frente al-Nusra, filiada à Al-Qaeda, são registradas a todo o momento. Nesta sexta-feira (30), o Exército sírio relatou que, com o apoio de caças da Rússia, obteve sucesso, por exemplo, em operações em Homs, Aleppo, Daraa e Idlib, levando muitos militantes à morte e destruindo a infraestrutura extremista.

    As incursões diárias da aviação russa em conjunto com o Exército sírio vêm aumentando bastante nos últimos dias. O fato, segundo o representante oficial do Ministério da Defesa da Rússia na Síria, Igor Konashenkov, se deve ao crescimento no número de dados de inteligência obtidos no país árabe.

    Também na quinta-feira, um destacamento inteiro da tropa de elite do Estado Islâmico havia se rendido aos militares sírios na província de Quneitra, na região das Colinas de Golã. No dia, o especialista em Oriente Médio, Hafsa Kara-Mustapha, explicou à Sputnik que os ataques aéreos russos reduziram drasticamente a capacidade do grupo jihadista de obter fundos para sua luta.

    Tema:
    Rússia combate Estado Islâmico na Síria (291)
    Tags:
    baixas, caças russos, perdas, aviação russa, militantes, operações, ataques, extremistas, terroristas, mortes, TV Al-Akhbariya, Frente al-Nusra, Exército, Al-Qaeda, Ministério da Defesa, Estado Islâmico, Salim Harba, Hafsa Kara-Mustapha, Homs, Aleppo, Daraa, Colinas de Golã, Idlib, Damasco, Oriente Médio, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar