19:50 23 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Rússia combate Estado Islâmico na Síria (291)
    6233
    Nos siga no

    O chefe da administração do presidente russo, Sergei Ivanov, opinou nesta quinta-feira (22) que sem a operação terrestre contra grupos terroristas na Síria os ataques aéreos não terão êxito.

    Segundo declarou Ivanov no âmbito do fórum Valdai, que acontece nestes dias em Sochi (Rússia), o exército sírio e forças curdas devem iniciar a operação terrestre na Síria contra os grupos terroristas al-Nusra e o Estado Islâmico.

    "Não importa quanto você bombardeia, sem a operação terrestre os ataques aéreos não terão sucesso. Vimos a prova disso desde o início e originalmente planejávamos as nossas ações com a compreensão de que os nossos ataques serão coordenados com as Forças Armadas da Síria", disse.

    O político russo também sublinhou especialmente que a operação da Rússia na Síria não é "anti-sunitas" ou "pró-Assad", mas "é contra terrorismo".

    Ivanov sublinhou especialmente que a Rússia está pronta para cooperar com todos os lados interessados na questão da resolução da crise na Síria, porque é impossível resolver a questão só usando meios militares.

    "Estamos todos juntos nisso. <…> Estamos prontos a cooperar, sabendo que no final das contas devemos achar uma solução política [da crise síria], a situação não pode ser resolvida apenas por meios militares."

    Segundo o chefe da administração do presidente russo, Moscou também espera que a próxima reunião dos chanceleres da Rússia e dos EUA, Sergei Lavrov e John Kerry, respetivamente, serão um passo para frente na criação da coalizão ampla para a Síria.

    Ivanov notou que a coalizão é pode ser integrada por Rússia, Arábia Saudita, Turquia, Egito, Jordânia, Iraque, EUA e a União Europeia.

    Tema:
    Rússia combate Estado Islâmico na Síria (291)
    Tags:
    operação terrestre, ataque aéreo, terrorismo, Estado Islâmico, Sergei Ivanov, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar