07:10 04 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)
    22495
    Nos siga no

    Vários grupos armados do Estado Islâmico estão dispostos a deixar sua zona de operações na Síria por falta de munições e armas. Quem afirma é o porta-voz do Ministério da Defesa russo, Major- General, Igor Konashenkov.

    "De acordo com as comunicações interceptadas dos comandantes nas províncias de Hama e Homs, os rebeldes sofreram uma grave escassez de munições para armas de fogo e lança-granadas", disse ele.

    Segundo o porta-voz, alguns relatos de altos cargos do grupo terrorista indicam que "se não houver munição em um futuro próximo, eles vão se retirar da zona de guerra".

    De acordo com Konashenkov, drones russos monitoram os movimentos dos radicais e identificam as suas posições fortificadas e pontos de transferência, para, em seguida, realizar os ataques aéreos. 

    No dia 30 de setembro aeronaves da Força Aérea Russa começaram a atacar as posições do Estado Islâmico na Síria após um pedido do presidente Bashar Assad.

    Navios da Armada da Rússia localizados no Mar Cáspio também se somaram à ofensiva com o lançamento de mísseis de cruzeiro contra as instalações dos terroristas. 

    Tema:
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)

    Mais:

    Aviões russos na Síria realizam 88 voos nas últimas 24 horas
    Líder de terroristas na Síria conclama a matar russos
    Putin: operação na Síria respeita Carta da ONU
    Israel abre fogo contra a Síria em resposta a fogo perdido
    Moscou mostra satisfação com diálogo com os EUA sobre a questão Síria
    Camisetas com imagens relativas à campanha russa na Síria conquistam mercado
    Tags:
    Rússia, Síria, Igor Konashenkov, Estado Islâmico, armas, terroristas, operação
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar