08:22 21 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    181
    Nos siga no

    A comissão organizadora do Hajj, a peregrinação a Meca, divulgou nesta quinta-feira (1) um balanço atualizado dos números da tragédia acontecida há uma semana em Mina. O comunicado revela que entre os 769 mortos há 464 iranianos, ao contrário dos 239 anunciados anteriormente.

    “Sete dias depois do trágico acidente (o tumulto em Mina) e de investigações incansáveis, o número de peregrinos iranianos que foram para o céu, enquanto estavam a realizar os rituais do Hajj em Mina, é de 464”, informa a comissão em comunicado.

    Na quinta-feira (24), grupos de peregrinos se encontraram em Mina, próximo à Meca. Um tumulto gerou correria e muitas pessoas foram pisoteadas. O balanço anterior relatava que 241 iranianos estavam desaparecidos.

    A tragédia foi a segunda na peregrinação deste ano a Meca. Na primeira, na sexta-feira (11), um guindaste caiu no interior da grande mesquita da cidade sagrada dos muçulmanos, ocasionando a morte de 109 pessoas e deixando mais de 400 feridas.

    O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, responsabilizou as autoridades da Arábia Saudita pela catástrofe. Na quarta-feira (30), ele ameaçou uma resposta dura de Teerã caso os peregrinos iranianos em Meca voltem a ser desrespeitados.

    Tags:
    guindaste, mesquita, iranianos, mortos, números, balanço, ameaça, peregrinação a Meca, Hajj, Aiatolá Ali Khamenei, Meca, Mina, Arábia Saudita, Teerã, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar