07:22 17 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Presidentes da Venezuela, Nicolas Maduro, e da Rússia, Vladimir Putin

    Venezuela apoia operação militar russa na Síria

    © AFP 2019 / Presidencia - Marcelo GARCIA
    Mundo
    URL curta
    Rússia combate Estado Islâmico na Síria (291)
    3112
    Nos siga no

    O presidente venezuelano Nicolás Maduro considera que a decisão da Rússia é o caminho para erradicar o terrorismo no Oriente Médio.

    "Nós na Venezuela apoiamos e aplaudimos esta decisão da Federação da Rússia. Isto é o caminho de salvar a Síria, erradicar o terrorismo (o Estado Islâmico), este novo fascismo", disse Maduro citado pela agência France-Presse.

    Nesta quarta-feira (30), após receber o pedido do presidente sírio Bashar Assad, a Rússia iniciou uma operação de ataques contra posições do grupo terrorista Estado Islâmico na Síria.

    A ação das Forças Armadas da Rússia no exterior trata exclusivamente de operações aéreas, estando excluído o envio de tropas russas para operação terrestres. 

    De acordo com Nicolás Maduro, as operações da aviação russa são legítimas pois se efetuam a  pedido das autoridades da Síria, ao contrário das que a coalizão liderada pelos Estados Unidos realiza porque, neste último caso, não há acordo de Damasco.

    A Venezuela apoia os esforços da Rússia para manter o diálogo com o governo legítimo da Síria. O representante permanente da Venezuela na ONU, Rafael Ramirez, comentou à Sputnik a postura do país para com a crise síria:

    "Este é um princípio", disse Ramirez, respondendo à se era necessário, para o governo venezuelano, manter o diálogo com o presidente sírio. Ele afirmou que o diálogo é "sempre" necessário.

    A Venezuela continua cooperando com o governo de Bashar Assad, contribuindo assim para resolução da crise migratória:

    "Oferecemos acolher 20 mil de refugiados sírios e colaboramos com o governo sírio com o objetivo de ajudar na situação humanitária criada no mundo", disse o diplomata.

    Nos últimos meses a Europa tem se esforçado por encontrar uma saída para a mais grave crise migratória desde o fim da Segunda Guerra Mundial, com milhares de refugiados chegando constantemente ao continente, fugindo das guerras na África e no Oriente Médio.

    Tema:
    Rússia combate Estado Islâmico na Síria (291)

    Mais:

    Rússia, Irã e Síria criam centro para cooperação com xiitas no combate ao Estado Islâmico
    EUA sabiam da operação militar russa na Síria
    Ban Ki-Moon: crise síria é a pior desde a Segunda Guerra Mundial
    Tags:
    conflito sírio, ataque aéreo, Nicolás Maduro, Venezuela, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar