08:35 21 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Defesa da Rússia (214)
    13750
    Nos siga no

    As Ilhas Curilas, na região russa de Sakhalin, formam um arquipélago vulcânico localizado entre Hokkaido, no Japão, e Kamchatka, na Rússia, separando o Mar de Okhotsk no norte do Oceano Pacífico.

    Nesta quarta-feira, as forças armadas russas elevaram sua capacidade de combate na região com o uso do sistema antimísseis Tor-M2U nas Ilhas Curilas, segundo informou Rossiyskaya Gazeta. Nos seis meses anteriores, soldados e oficiais usaram o sistema em caráter experimental.

    O Tor-M2U foi escolhido devido a suas capacidades de combate. O sistema faz parte de uma nova geração de sistemas antiaéreos de pequeno alcance. Sua principal tarefa é proteger de ataques aéreos com caças, helicópteros, mísseis de cruzeiro e drones inimigos as instalações militares e governamentais mais importantes.

    Cada sistema antiaéreo carrega oito mísseis que são lançados verticalmente. O sistema fornece proteção confiável contra alvos aéreos que voam a velocidades de até 700 metros por segundo. Ele consegue não apenas detectar e identificar 48 alvos no céu, como também determinar automaticamente qual deles é o mais perigoso.

    Uma vez que identificação é feita, o sistema defensivo pode disparar simultaneamente quatro mísseis na direção de alvos inimigos. O alcance de disparo do Tor M2U vai de 500 metros até 12 quilômetros.

    Tema:
    Defesa da Rússia (214)

    Mais:

    Oficiais russos continuam visita às Curilas apesar de protestos do Japão
    "Aberto a todas as propostas": Rússia favorece investimentos nas Ilhas Curilas
    Moscou afirma que não há disputa pelas ilhas Curilas
    Tags:
    arquipélago, sistema antiaéreo, Defesa, Tor-M2U, Ilhas Curilas, Curilas, Japão, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar