05:43 24 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Presidente russo, Vladimir Putin

    Assessor revela detalhes da participação de Putin na próxima Assembleia-Geral da ONU

    © Sputnik / Sergey Guneev
    Mundo
    URL curta
    70ª Assembleia Geral da ONU (47)
    2161
    Nos siga no

    O presidente da Rússia Vladimir Putin fará um grande discurso na 70ª Sessão da Assembleia-Geral das Nações Unidas, em Nova York, onde ele abordará os principais temas da pauta internacional e, possivelmente, terá um série de encontros com representantes de outros países.

    A sessão de alto nível da ONU, que acontecerá entre os dias 30 de setembro e 3 de outubro e contará com a participação de chefes de Estado, governo e chancelaria de dezenas de países, será inaugurada pelo Brasil, seguido pelos EUA, Polônia, China e Jordânia. A Rússia se apresentará em sexto no primeiro dia do evento. Este será o quarto discurso de Putin em sessões da Assembleia-Geral da ONU, os três anteriores tendo acontecido em 2000, 2003 e 2005.

    O assessor do presidente russo, Yuri Usahkov, não revelou detalhes da fala de Putin, mas disse que o discurso já começou a ser preparado e que o mesmo abordará os mais atuais temas da política internacional.

    "Posso dizer que, naturalmente, os preparativos para a apresentação do presidente na sessão já foram iniciados, e que lhe atribuímos a maior importância" – disse.

    Usahkov destacou que a Rússia trata com atenção e seriedade as atividades da ONU, e que esta representa a base da ordem mundial do pós-guerra.

    "O discurso abordará as principais questões da pauta internacional… Mas o principal é – nós diremos aquilo que nós queremos falar" – acrescentou o porta-voz.

    Os organizadores da ONU esperam que Putin também se apresente com um segundo discurso durante a assembleia, no âmbito da reunião sobre o desenvolvimento sustentável para o período pós 2015. Esta apresentação do líder foi anunciada através de um comunicado oficial das Nações Unidas.

    Possíveis encontros de Putin

    Usahkov frisou que o Kremlin está avaliando alguns pedidos de reunião com o líder russo durante a sua visita a Nova York, mas não revelou quaisquer possíveis nomes para esses encontros.

    Alguns observadores acreditam que, no âmbito da assembleia, Putin poderia ter algum tipo de contato com o presidente da Ucrânia Pyotr Poroshenko. As expectativas, no entanto, não foram confirmadas por quaisquer representantes de Moscou.

    Putin e Obama

    Quanto à possibilidade de um encontro entre os líderes da Rússia e dos EUA durante o evento, Ushakov disse que até o momento nenhum dos dois países enviou para o outro qualquer solicitação de reunião entre Putin e Obama. Entretanto, o porta-voz do Kremlin destacou que a Rússia não é contrária a qualquer tipo de contato, estando, pelo contrário, aberta ao diálogo.

    Anteriormente, o ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, chegou a declarar que um possível encontro entre Putin e Obama no âmbito da Assembleia-Geral da ONU somente ocorreria mediante uma iniciativa de Washington.

    Ushakov, por sua vez, deixou claro que as possibilidades de um encontro entre os dois líderes não se resumem ao âmbito da assembleia.

    "Nova-York não é o único evento internacional a contar com a participação dos líderes da Rússia e dos EUA durante esse segundo semestre. Vale lembrar que teremos o G20 em Antália e, em seguida, a reunião de cúpula dos países da APEC. Ou seja, as plataformas para encontros existem, mas a questão de sua realização ainda não foi acordada" – disse Usahkov.

    Barack Obama e Vladimir Putin
    © AFP 2019 / JEWEL SAMAD
    Apesar de as relações entre Rússia e EUA terem se deteriorado muito diante da crise ucraniana, o contato entre os países não chegou a ser interrompido. Assim, em agosto Putin enviou um telegrama parabenizando Obama pelo seu aniversário. E a última conversa telefônica entre os dois líderes aconteceu em meados de julho, por iniciativa de Washington, para discutir a situação na Síria e os acordos sobre o programa nuclear iraniano.

    O contato anterior entre Putin e Obama teve lugar em meados de junho, por iniciativa de Moscou. Comentando a conversa em entrevista à New York Times, Obama disse ter ficado entusiasmado com a chamada de Putin, que abordou os temas da Síria e da Ucrânia.

    Já o último encontro pessoal entre os dois líderes aconteceu no ano passado durante a reunião de cúpula do G20, na Austrália.

    Tema:
    70ª Assembleia Geral da ONU (47)

    Mais:

    Lavrov pega Obama na mentira e Departamento de Estado dos EUA fica ofendido
    Putin: assunto da Crimeia está encerrado
    Iniciativa dos BRICS de reformar Conselho de Segurança da ONU terá apoio de Ban Ki-moon
    Tags:
    relações bilaterais, Assembleia Geral da ONU, Yuri Ushakov, Barack Obama, Vladimir Putin, Nova York, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar