16:00 18 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    Ban Ki-moon, secretário geral da ONU

    Japão coloca em questão a neutralidade do secretário-geral da ONU

    © Sputnik/ Sergei Guneev
    Mundo
    URL curta
    792

    O Japão expressou preocupação com relação à intenção do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, em visitar a China pela ocasião das comemorações dos 70 anos da vitória sobre o militarismo japonês na Segunda Guerra Mundial, informou nesta sexta-feira, 28, a agência de notícias Kyodo.

    De acordo com a publicação, os diplomatas japoneses apresentaram à ONU a preocupação de que a viagem de Ban Ki-mon à Pequim levanta “a questão da neutralidade” do chefe da organização mundial. Até o momento, segundo informa Kyodo, Ki-moon ainda não se pronunciou sobre o assunto.

    Anteriormente, o serviço de imprensa da ONU havia informado que a visita Ban Ki-moon à China poderia acontecer entre os dias 2 e 6 de setembro. Em Pequim, o secretário-geral teria encontros programados com o presidente chinês Xi Jinping e outros altos representantes do governo local.

    Este ano, em 3 de setembro, a China comemora o aniversário de 70 anos da vitória na guerra de resistência contra o Japão e do fim da Segunda Guerra Mundial. A data será celebrada com uma grandiosa para militar do Dia da Vitória, em Pequim, na praça central de Tiananmen. O desfile contará com a participação de cerca de 12 mil militares, 500 unidades de equipamentos bélicos e mais de 200 aeronaves, além de aproximadamente mil militares estrangeiros de 17 países.

    Segundo informou o ministério das Relações Exteriores da China, o convite para prestigiar as comemorações de 3 de setembro foi confirmado por representantes de um total de 49 países, incluindo o presidente da Rússia Vladimir Putin.

    Mais:

    Lavrov: visita de Putin à Pequim dará forte impulso às relações entre Rússia e China
    O ‘maior pesadelo’ dos EUA vira realidade
    Moscou agradece à China pela compreensão da posição russa sobre Ucrânia
    Tags:
    desfile militar, parada, Parada da Vitória, ONU, Ban Ki-moon, China, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik