11:47 22 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Restos do Boeing 777 da Malaysia Airlines, no leste da Ucrânia

    Rússia veta criação de tribunal especial para investigar tragédia do MH17

    © REUTERS/ Maxim Shemetov
    Mundo
    URL curta
    71069202

    A Rússia vetou nesta quarta-feira no Conselho de Segurança da ONU uma resolução pedindo a criação de um tribunal especial para julgar os responsáveis pela queda do voo MH17 no leste da Ucrânia em julho de 2014.

    Ao todo, 11 países votaram a favor do documento, enquanto China, Venezuela e Angola se abstiveram. 

    Apesar do veto, o representante permanente da Rússia na ONU, Vitaly Churkin, informou que Moscou está disponível para continuar cooperando com a investigação das causas do acidente com o Boeing malaio na Ucrânia.

    "A Rússia está disposta a continuar contribuindo para uma plena investigação independente e objetiva das causas e circunstâncias do desastre da aeronave malaia com base nas determinações da resolução de Conselho de Segurança da ONU 2166, com o objetivo de identificar os culpados e da sua subsequente punição. A posição adotada por nós hoje não tem nada a ver com a promoção de impunidade" – declarou Churkin ao fim da votação do Conselho de Segurança da ONU.

    Mais:

    Projeto de resolução visa a punir responsáveis diretos e indiretos pela tragédia do MH17
    Rússia vetará criação de tribunal penal da ONU sobre a queda do voo MH17
    Churkin: Decisão de criação de tribunal sobre voo MH17 ainda não foi tomada
    Rússia exige parar especulações sobre o voo MH17 abatido no leste da Ucrânia
    Tags:
    MH17, Conselho de Segurança da ONU, ONU, Vitaly Churkin, Moscou, Ucrânia, Venezuela, Angola, China, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik