Putin sobre voo MH17: ‘permanecem muitas perguntas sobre a investigação’

© AFP 2022 / MENAHEM KAHANAObras de resgate no local da queda do voo MH17, em Donbass
Obras de resgate no local da queda do voo MH17, em Donbass - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente russo Vladimir Putin numa conversa com o premiê holandês Mark Rutte sublinhou que ainda permanecem muitas perguntas quanto à investigação do acidente do voo MH17 na Ucrânia e reafirmou a posição de Moscou sobre improdutividade de estabelecimento de um tribunal sobre o acidente.

Destroços do Boeing-777 em Donetsk, no leste da Ucrânia - Sputnik Brasil
Churkin: Decisão de criação de tribunal sobre voo MH17 ainda não foi tomada
Esta informação foi divulgada pelo serviço de imprensa do Kremlin. A conversa telefônica foi realizada por iniciativa do lado holandês. 

“Permanecem muitas perguntas quanto à investigação, inclusive em relação à base de provas e devido à Rússia não ter sido admitida a participar de forma significativa da sua realização [da investigação]”, diz-se num comunicado do Kremlin. 

O Conselho de Segurança da ONU realizará nesta quarta-feira (29) uma reunião sobre a questão de criação de um tribunal internacional de investigação do acidente do Boeing malaio na Ucrânia. A votação sobre o projeto de resolução proposto pela Malásia deve acontecer às 18h00 de Brasília. Porém, ainda nesta segunda-feira o representante permanente da Rússia na ONU Vitaly Churkin manifestou que a resolução muito provavelmente não será aprovada.  

Em 17 de julho de 2014, um avião da Malaysia Airlines que fazia o voo MH17 entre Amsterdã e Kuala Lumpur foi abatido no sudeste da Ucrânia (Donbass). Todas as 298 pessoas a bordo da aeronave morreram no acidente. Forças de Kiev e os independentistas da região têm repetidamente culpado um ao outro pela tragédia.

No dia 15 de julho a Malásia introduziu no Conselho de Segurança da ONU um projeto de resolução sobre a criação de um tribunal internacional de investigação do acidente do voo MH17.

Segundo Moscou, a iniciativa da Malásia é “contraproducente e extemporânea”. A Rússia afirma, particularmente, que não faz parte das atribuições do Conselho de Segurança a criação de tribunais penais.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала