02:34 22 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Qais al-Khazali, líder da milícia xiita iraquiana Assaib Ahl al-Haq.

    Líder xiita do Iraque diz que EUA não querem acabar com o Estado Islâmico

    © AP Photo/ Karim Kadim
    Mundo
    URL curta
    81444252

    O líder da milícia xiita iraquiana Assaib Ahl al-Haq, Qais al-Khazali, disse à Reuters que a campanha da coalização internacional comandada pelos EUA contra o Estado Islâmico haviam fracassado por conta dos interesses norte-americanos na região.

    “Os EUA não querem resolver a crise, mas gerenciá-la. Não querem acabar com o Daesh (Estado Islâmico). Querem explorar o Daesh para alcançar seus projetos no Iraque e na região. O projeto norte-americano no Iraque é repartir a região”, disse al-Khazali.

    Segundo ele, Washington não tem vontade de combater o grupo jihadista sunita. O líder da Assaib Ahl al-Haq destacou que a coalizão internacional fracassou em aumentar o número de ataques aéreos à região controlada pelo Estado Islâmico.

    A milícia liderada por al-Khazali e as Brigadas Badr e Kataib Hezbollah são os principais grupos paramilitares do Comitê de Mobilização Popular do Iraque, o Hashid Shaabi, entidade oficial do governo que mobiliza voluntários para a luta contra o Estado Islâmico. É a força mais poderosa do país.

    Al-Khazali explicou que o Hashid Shaabi tem enfrentado a resistência dos EUA. Ele afirmou que as autoridades norte-americanas vêm pressionando o primeiro-ministro iraquiano, Haider al-Abadi, para limitar a presença dos voluntários xiitas no combate ao Estado Islâmico.

    Tags:
    interesses, crise, campanha, projeto, grupo paramilitar, milícia, líder, Comitê de Mobilização Popular do Iraque, Assaib Ahl al-Haq, Kataib Hezbollah, Brigada Badr, Hashid Shaabi, Daesh, Estado Islâmico, Haider al-Abadi, Qais al-Khazali, Washington, Iraque, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik