05:35 21 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 491
    Nos siga no

    Cedo ou tarde, a influência dos EUA no mundo chegará ao fim, declarou nesta segunda-feira o presidente da Venezuela Nicolás Maduro, em entrevista ao canal RT.

    Maduro, que promove em seu país a política de confrontação da influência dos EUA na América Latina, seguindo o curso definido pelo seu antecessor Hugo Cháves, acredita que a Casa Branca está fortemente irritada com o crescimento da força política e econômica de países que fogem ao seu controle.

    "Os EUA veem que estão perdendo sua influência, e é exatamente isso que os impele a alvejar países como a Rússia. Os EUA criam problemas para países assim e tentam interromper o seu desenvolvimento natural. Assim, os EUA continuam atacando a pacífica Venezuela e atrapalhando o crescimento de países influentes como, por exemplo, a China" – comentou Maduro.

    O presidente venezuelano acredita ser possível resistir à pressão dos EUA. Na sua opinião, um claro exemplo disso é Cuba, com quem o Presidente Barack Obama está restaurando relações após décadas de sanções econômicas.

    Maduro defende que o papel dos EUA no mundo está sofrendo mudanças significativas.

    "Tenho a certeza de que cedo ou tarde os EUA seguirão os passos da Grã-Bretanha de 70 anos atrás. Esta foi influente império ao longo de 3 séculos, controlando grande parte da Ásia, América Latina e África. Ela controlava o mundo. Os britânicos, no entanto, tiveram que se acostumar à uma diferente situação história. Nós acreditamos que o mesmo também acontecerá com os EUA" – concluiu Maduro.

    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar