Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Maduro "estende a mão" para continuar o diálogo com os EUA na Cúpula das Américas

© AP Photo / Ariana CubillosPresidente da Venezuela Nicolás Maduro durante discurso anual na Assembleia Nacional, em Caracas, Venezuela
Presidente da Venezuela Nicolás Maduro durante discurso anual na Assembleia Nacional, em Caracas, Venezuela - Sputnik Brasil
Nos siga no
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse na primeira sessão da sétima Cúpula das Américas que o seu país está disposto a prosseguir o diálogo com os Estados Unidos, apesar de tensões.

O líder venezuelano disse "estendo a mão" para que os assuntos entre os Estados Unidos e a Venezuela sejam resolvidos, "em paz, sem a intervenção nos assuntos internacionais de ninguém". Ao mesmo tempo, Maduro disse que "respeita, mas não tem confiança no presidente dos EUA, Barack Obama".

Dilma Rousseff discursa durante a 7ª Cúpula das Américas - Sputnik Brasil
Dilma critica EUA por embargo a Cuba e sanções contra Venezuela
"Quero futuro com os Estados Unidos, não somos anti-americanos(…), somos anti-imperialistas, como é a maioria do povo americano", disse o líder venezuelano. 

Maduro disse que entregará ao secretário de Estado, John Kerry, um documento com mais de 11 milhões de assinaturas para que Obama "revogue o decreto contra a nossa nação".

O presidente venezuelano destacou que seu país não é uma ameaça para os EUA e pediu a suspensão das sanções contra a Venezuela e "o desmantelamento da maquinaria de guerra psicológica, política, econômica e militar que acontece na embaixada dos Estados Unidos na Venezuela".

Maduro comentou também que neste sábado, 11 de abril, Venezuela lembra os 13 anos do "golpe liderado, promovido e financiado por George Bush" contra Hugo Chávez.


Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала