20:04 02 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    0 290
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil está acompanhando as matérias mais relevantes desta quarta-feira (30), marcada pela visita de Trump à fronteira EUA-México, pela conferência anual de Putin em que responde a perguntas dos cidadãos e pelas críticas de Kim Jong-un por falhas na luta contra a pandemia na Coreia do Norte.

    Brasil: diretor que teria pedido propina por contrato com ministério é exonerado

    Nesta terça-feira (29), o Ministério da Saúde brasileiro anunciou a exoneração do diretor de Logística da pasta, Roberto Dias, através de uma nota. Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, o representante da empresa Davati Medical Supply, Luiz Paulo Dominguetti Pereira, afirmou que o diretor pediu propina de US$ 1 por dose em troca de assinar contrato com o ministério. De acordo com matéria exclusiva do jornal, se tratava de uma negociação de 400 milhões de doses da vacina AstraZeneca contra a COVID-19. O ministério não explicou o motivo da exoneração de Roberto Dias, informando apenas que a decisão foi tomada em 29 de junho. Os integrantes da CPI da Covid vão convocar o representante da Davati para depoimento na próxima sexta-feira (2). Entretanto, o Brasil confirmou mais 1.917 mortes e 64.706 casos de COVID-19, totalizando 516.119 óbitos e 18.512.126 diagnósticos da doença, informou o consórcio entre secretarias estaduais de saúde e veículos de imprensa.

    Presidente Jair Bolsonaro fala com ministro da Saúde Marcelo Queiroga durante cerimônia no Palácio do Planalto, 29 de junho de 2021
    © REUTERS / Adriano Machado
    Presidente Jair Bolsonaro fala com ministro da Saúde Marcelo Queiroga durante cerimônia no Palácio do Planalto, 29 de junho de 2021

    Governo anuncia economia de R$ 150 bilhões com vacinação

    Nesta terça-feira (29), o governo federal afirmou que a vacinação contra o novo coronavírus permitirá economizar até R$ 150 bilhões no Brasil, em comparação com cenário sem campanha de imunização. Isso foi apontado pelo relatório da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias (Conitec) no Sistema Único de Saúde (SUS), comissão assessora do Ministério da Saúde. O relatório leva em consideração duas vacinas – AstraZeneca e Pfizer, sem CoronaVac. "A avaliação econômica demonstrou-se favorável à vacinação, com ambas as vacinas. A AstraZeneca/Fiocruz teve menor custo e maior eficácia em relação à não vacinação e a vacina da Pfizer/BioNTech resultou em 100% das simulações com valor abaixo de um limiar conservador e foi considerada custo-efetiva", segundo o relatório, citado pelo Correio Braziliense. A economia considera gastos com potenciais internações e exames em infectados com COVID-19 não vacinados.

    Família de Zé Gotinha, mascote da campanha de vacinação, com lotes de vacina Janssen doadas pelos EUA ao Brasil, no Aeroporto Nacional de Viracopos, Campinas, 25 de junho de 2021
    © REUTERS / Carla Carniel
    Família de Zé Gotinha, mascote da campanha de vacinação, com lotes de vacina Janssen doadas pelos EUA ao Brasil, no Aeroporto Nacional de Viracopos, Campinas, 25 de junho de 2021

    Trump visita fronteira EUA-México para chamar atenção à crise de imigração

    Nesta quarta-feira (30), o ex-presidente dos EUA Donald Trump vai se reunir com o governador do Texas, Greg Abbott, em uma viagem ao longo da fronteira EUA-México para chamar a atenção à crise de imigração na região. O estado do Texas e o México partilham uma fronteira de mais de 2.000 quilómetros, havendo muitos trechos onde os imigrantes podem facilmente passar a vedação fronteiriça. "Proteger a fronteira é importante não apenas para o Texas - é vital para a América", disse o governador em comunicado, anunciando a reunião com o republicano. Trump expressou frustração com a administração Biden por esta reverter suas rigorosas políticas de imigração, como o programa Protocolos de Proteção de Imigrantes, que ajudou a deter fluxos migratórios aos Estados Unidos. No entanto, a atual administração deixou em vigor a política de saúde pública do ex-presidente, que permite às autoridades norte-americanas de imigração afastarem imediatamente a maioria dos imigrantes com suas famílias na fronteira.

    Veterano da Marinha dos EUA antes de começar uma caminhada ao longo de toda a fronteira EUA-México para aumentar conscientização sobre veteranos militares deportados, Califórnia, EUA, 28 de junho de 2021
    © REUTERS / Mike Blake
    Veterano da Marinha dos EUA antes de começar uma caminhada ao longo de toda a fronteira EUA-México para aumentar conscientização sobre veteranos militares deportados, Califórnia, EUA, 28 de junho de 2021

    Kim Jong-un acusa funcionários de má gestão da pandemia

    O líder norte-coreano Kim Jong-un repreendeu altos funcionários por falhas na prevenção do contágio por coronavírus que provocou uma "grave crise", informou na quarta-feira (30) a KCNA. Porém, a mídia estatal não especificou qual foi a razão que ditou a convocação por Kim de uma reunião do Politburo do Partido dos Trabalhadores da Coreia, no poder. O secretário-geral apontou que "altos funcionários encarregados de assuntos de importância nacional, negligenciando importantes decisões do partido no processo de implementação de medidas organizacionais, materiais e técnico-científicas, em conformidade com as exigências do prolongado sistema de emergência nacional antiepidemia de preparação para uma crise global na área de saúde, causaram um grave incidente que cria uma enorme crise de segurança para o país e sua população", afirmou o líder norte-coreano. Até o momento, a Coreia do Norte oficialmente não possui infecções registradas da COVID-19, apesar de realizar testes na fronteira com a China. Mas analistas afirmam que o país pode estar lidando com um forte retrocesso em seu combate. "Isso pode significar um contágio em massa ou algum tipo de situação em que muitas pessoas estiveram em risco direto de contágio", afirma o analista do Instituto de Unificação Nacional em Seul, Hong Min, citado pela AP.

    Líder norte-coreano Kim Jong-un no quarto dia da reunião plenária do Comitê Central do Partido dos Trabalhadores da Coreia, Pyongyang, Coreia do Norte, 18 de junho de 2021
    © REUTERS / KCNA
    Líder norte-coreano Kim Jong-un no quarto dia da reunião plenária do Comitê Central do Partido dos Trabalhadores da Coreia, Pyongyang, Coreia do Norte, 18 de junho de 2021

    Putin responde às questões de cidadãos de todo o país em transmissão anual

    Nesta quarta-feira (30), o presidente russo Vladimir Putin comunicará com os russos em formato de transmissão ao vivo, o que acontece pela 18ª vez. Durante a transmissão, o presidente vai responder às questões endereçadas pelos cidadãos russos através de SMS, ligações telefônicas ou em vídeo. Os canais de televisão reservaram para isso três horas de emissão. De acordo com o porta-voz presidencial Dmitry Peskov, Putin vai escolher as perguntas no decorrer da transmissão. Analistas políticos preveem que grande parte do tempo planejado vai ser dedicado à política interna social da Rússia, com foco na saúde. Mas, de seu ponto de vista, Putin pode ainda responder sobre a recente reunião com o presidente norte-americano Joe Biden em Genebra, bem como sobre relações com União Europeia, Ucrânia e o projeto Nord Stream 2 (Corrente do Norte 2). A primeira transmissão deste tipo ocorreu em 24 de dezembro de 2001.

    Mulher segura computador com página do site moskva-putinu.ru, através do qual é possível enviar perguntas ao presidente russo Vladimir Putin para a transmissão anual em 30 de junho de 2021
    © Sputnik / Yevgeny Biyatov
    Mulher segura computador com página do site moskva-putinu.ru, através do qual é possível enviar perguntas ao presidente russo Vladimir Putin para a transmissão anual em 30 de junho de 2021

    Mais de 100 pessoas morrem devido a onda de calor no Canadá

    Mais de 100 pessoas já faleceram devido às altas temperaturas que se registram no oeste do Canadá, informou a emissora CBC nesta terça-feira (29). A Polícia da cidade de Burnaby comunicou ter respondido a mais de 30 chamadas relacionadas com mortes súbitas, a maioria delas provocadas pelo calor. Além disso, as forças de segurança de Vancouver notificaram ter recebido desde sexta-feira (25) 65 ligações por falecimentos repentinos. Em Surrey foram registradas 38 mortes em dois dias. De acordo com as autoridades, em um dia normal habitualmente são investigados entre quarto e cinco casos desde tipo. "Vancouver nunca experimentou um calor anormal como este e, infelizmente, dezenas de pessoas estão morrendo", afirmou o porta-voz da Polícia da cidade. Segundo o serviço meteorológico da província canadense da Colúmbia Britânica, na terça-feira (29), foi estabelecido um novo recorde de temperatura: 49,5 graus Célsius.

    Mais:

    Biden afirma que Irã nunca conseguirá obter armas nucleares durante sua administração
    'Sinistro, perigoso e irresponsável': China critica severamente Japão por chamar Taiwan de 'país'
    Base do Mossad em Arbil alegadamente atacada durante inauguração de embaixada israelense nos EAU
    Tags:
    Ministério da Saúde, novo coronavírus, vacinação, pandemia, Kim Jong-un, Vladimir Putin, Donald Trump, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar