14:20 22 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    • Em estação de trem em Pequim, chinesa usa uma máscara para evitar se contaminar pelo coronavírus, em 27 de janeiro de 2020
    • Uma mulher utiliza máscara de proteção enquanto faz compras em um supermercado, em Pequim, na China, em 26 de janeiro de 2020
    • Aeromoças russas em voo da companhia S7, proveniente de Pequim, em aeroporto na cidade siberiana de Novosibirsk
    • Garoto usa máscara e observa robô no aeroporto internacional de Xangai, na China, em 27 de janeiro de 2020
    • Cabelereiro chinês usa máscara ao cortar cabelo de cliente, em estabelecimento em Pequim, na China, em 23 de janeiro de 2020
    • Garota usa máscara de proteção no bairro tradicional chinês de Londres, China Town, no Reino Unido, em 24 de janeiro de 2020
    • Grupo faz fotos durante a comemoração do Ano Novo Lunar, no bairro tradicional chinês de Londres, China Town, no Reino Unido, em 25 de janeiro de 2020
    • Casal usa máscara de proteção no aeroporto de Pudong, em Xangai, na China, em 27 de janeiro de 2020
    • Mulher usa máscara de proteção durante visita a museu em Moscou, na Rússia, em janeiro de 2020
    • Tripulação de aeronave proveniente da China chega ao Canadá, onde passa por checagem sanitária de segurança, em Richmond, no Canadá, em 24 de janeiro de 2020
    • Pedestre usa máscara de proteção para evitar ser contaminada pelo coronavírus, enquanto passeia pela Guinza, famosa rua de Tóquio, no Japão, em 26 de janeiro de 2020
    • Funcionária de aeroporto usa luvas e máscara de proteção para checar passageiros provenientes da China, no Aeroporto Internacional de Roma, na Itália, em 23 de janeiro
    • Garota usa máscara no metrô de Pequim, em meio à crise causada pelo coronavírus, na China, em 26 de janeiro de 2020
    • Monges budistas usam máscaras de proteção, próximos ao palácio real de Phnom Penh, no Camboja, em 28 de janeiro de 2020
    • Segurança de hotel gesticula em hotel em Wuhan, epicentro da crise com o novo coronavírus, em 28 de janeiro de 2020
    © AFP 2019 / Nicolas Asfouri
    Em estação de trem em Pequim, chinesa usa uma máscara para evitar se contaminar pelo coronavírus, em 27 de janeiro de 2020.

    O mundo está em estado de alerta desde dezembro, quando um novo tipo de coronavírus foi descoberto na cidade chinesa de Wuhan, na China. O vírus já deixou mais de 100 mortos e mais de 4 mil pessoas infectadas.

    O novo vírus, batizado de 2019-nCoV, foi originado em um mercado de peixes e animais selvagens. As primeiras contaminações podem ter ocorrido pelo contato entre humanos e animais, ou simplesmente pelo ar.

    Além da China, casos da doença foram confirmados em diversas localidades, como Hong Kong, Macau, Taiwan, Tailândia, EUA, Austrália, Japão e França. 

    Nesta segunda-feira (27), a Organização Mundial da Saúde admitiu ter subestimado os impactos do vírus e aumentou o seu nível de alerta de "moderado" para "elevado".

    Mais:

    Ministério da Saúde diz que paciente em Niterói não está com coronavírus
    Atenção que não é só febre e tosse: médicos chineses revelam mais sintomas do coronavírus
    Pequim confirma 1ª morte pelo coronavírus na capital chinesa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar

    Mais fotos