04:54 03 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Mundo vs. COVID-19 no final de julho de 2021 (25)
    1303
    Nos siga no

    Tamanha informação chega no momento em que a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a administração Biden conduzem separadamente investigações sobre as origens da COVID-19, que, segundo a Universidade John Hopkins, já matou 4,1 milhões de pessoas em todo o mundo.

    Segundo um estudo realizado por cientistas italianos, o novo coronavírus pode ter afetado a Europa primeiro que a China. Os resultados de sua pesquisa demonstraram que a COVID-19 já estaria circulando na Itália desde outubro de 2019, dois meses antes de Pequim alertar o mundo sobre a existência de casos de pneumonia causados por uma doença desconhecida.

    Os pesquisadores voltaram a testar amostras de sangue de indivíduos com câncer de pulmão antes da pandemia. Três amostras foram encontradas contendo o anticorpo ligado ao novo coronavírus, o IgM, indicando que uma pessoa foi infectada recentemente.

    "Os resultados desse novo teste sugerem que o que relatamos anteriormente em pacientes assintomáticos é um sinal plausível de circulação precoce do vírus na Itália", apontou Giovanni Apolone, um dos pesquisadores, ao Financial Times.

    Contudo, os resultados não fornecem provas conclusivas de infecções por SARS-CoV-2. Segundo o estudo mencionado, nenhuma das amostras continha níveis suficientes de cada um dos três tipos de anticorpos que a Universidade Erasmus da Holanda, uma instituição afiliada à OMS, considera prova de infecção. Gabriella Sozzi, uma das cientistas envolvidas no estudo, diz que tal poderia ocorrer, pois no início da pandemia o vírus era menos agressivo e contagioso.

    Os cientistas italianos não mencionaram a questão das origens da COVID-19, mas os resultados revelados no seu estudo, muito possivelmente, poderão iniciar o debate sobre esse assunto.
    Tema:
    Mundo vs. COVID-19 no final de julho de 2021 (25)

    Mais:

    'Facebook não está matando pessoas': Biden clarifica sua fala de desinformação sobre COVID-19
    Cientistas descobrem novo coronavírus em morcegos no Reino Unido
    Governistas e oposição: CPI da Covid lista políticos que espalharam fake news sobre pandemia
    Tags:
    estudo, COVID-19, China, Itália, Europa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar