19:40 12 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    141
    Nos siga no

    O Parlamento de Kosovo não conseguiu confirmar um novo presidente, apesar do apoio dos reformistas que venceram as eleições deste ano, com os políticos retomando a votação neste domingo (4).

    O primeiro-ministro Albin Kurti e seu movimento esquerdista Vetevendosje ficaram com mais de 50% dos votos de fevereiro, prometendo erradicar a corrupção na nação pobre que foi minada pela instabilidade política.

    Após 48 horas de grande drama político, Kosovo está à beira de eleições ainda mais extraordinárias.

    ​A eleição do candidato de Kurti — a professora de direito Vjosa Osmani — foi interrompida depois que a oposição e a minoria sérvia boicotaram a votação, deixando o partido e seu candidato com menos de 80 dos 160 parlamentares necessários, segundo noticiou a AFP.

    "Devido à falta de quórum, a sessão continuará amanhã", anunciou o presidente do Parlamento, Glauk Konjufca, após várias horas de impasse.

    Se Osmani não for eleita, o Parlamento será dissolvido e novas eleições legislativas serão realizadas em 45 dias.

    Seria a sexta eleição geral na ex-província da Sérvia desde a declaração de independência em 2008, em um movimento ainda não reconhecido por este país.

    Mais:

    Líder do Kosovo presta depoimento sobre suspeitas de crimes de guerra
    Em Haia, ex-presidente do Kosovo se declara inocente das acusações de crimes de guerra
    Acusado de crimes de guerra, ex-comandante do Exército de Libertação do Kosovo é preso na Bélgica
    Tags:
    governo, eleição, parlamento, Kosovo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar