18:20 24 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    050
    Nos siga no

    A Uber anunciou nesta terça-feira (16) que passará a conceder direitos trabalhistas para todos os motoristas cadastrados no Reino Unido.

    Em fevereiro deste ano, a Suprema Corte do Reino Unido definiu que motoristas da Uber têm direito a benefícios trabalhistas, como salário mínimo e folga.

    "Isso segue a recente decisão da Suprema Corte do Reino Unido, que fornece um caminho mais claro para um modelo que dá aos motoristas os direitos da condição de trabalhadores enquanto continua a deixá-los trabalhar com flexibilidade", escreveu o Uber.

    O debate no país acontece desde 2016, após dois motoristas do aplicativo terem entrado na Justiça contra a empresa. Um tribunal trabalhista de Londres decidiu que eles tinham direitos como férias pagas e pausas para descanso. As informações foram publicadas pela agência Reuters.

    As novas medidas passarão a valer para todos os 70 mil motoristas cadastrados no Reino Unido a partir desta quarta-feira (17).

    A Suprema Corte argumentou "que, ao conectar-se ao aplicativo Uber em Londres, um motorista que pode sofrer com reclamação de usuários é considerado um trabalhador ao celebrar um contrato".

    Em muitos países (incluindo o Brasil), os motoristas da Uber são atualmente tratados como autônomos, o que significa que, por lei, eles recebem apenas proteções mínimas.

    Mais:

    Reino Unido deterá 'todo o espectro de ameaças' da Rússia, diz nova estratégia de defesa
    Dois novos casos da variante brasileira do coronavírus são reportados no Reino Unido
    União Europeia começa processos contra Reino Unido pelo Brexit, relata mídia
    Primeiro narcossubmarino construído na Europa é apreendido na Espanha (VÍDEO)
    Tags:
    Reino Unido, Uber, direitos trabalhistas, Suprema Corte, aplicativo, transporte, empresas de transportes, transporte público
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar