04:45 17 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    1151
    Nos siga no

    O historiador austríaco Roman Sandgruber usou cartas inéditas escritas por um construtor de estradas a Alois Hitler, pai do futuro ditador alemão, para clarificar lacunas no passado do último.

    O pai de Adolf Hitler era autoritário, se sobrestimava, e teve um enorme impacto sobre seu filho, indica em declarações ao jornal Der Spiegel o historiador austríaco Roman Sandgruber em um novo livro baseado em cartas anteriormente desconhecidas.

    Em seu livro em alemão, chamado "Pai de Hitler: Como o Filho se Tornou Ditador", o historiador argumenta que Alois Hitler desempenhou um papel importante na formação psicológica de seu filho.

    O livro é baseado em 31 cartas inéditas que o pai do futuro ditador alemão escreveu ao construtor de estradas Josef Radlegger após comprar sua fazenda em Hafeld, na Alta Áustria, então parte do Império Austro-Húngaro, em 1895. As cartas foram encontradas pela bisneta de Radlegger cinco anos atrás, e dadas ao pesquisador.

    Vida de Alois Hitler

    Alois Hitler trabalhou na alfândega austríaca por 40 anos, o que o exigiu viver se mudando. Durante os primeiros 18 anos de vida de Adolf Hitler, a família viveu em 18 endereços diferentes, disse Sandgruber.

    Em 1895, ele se aposentou, comprou uma fazenda e se mudou com a família para lá. Embora Alois Hitler não tivesse experiência prática na agricultura, "ele sempre quis ser um cavalheiro agricultor culto que fosse melhor do que os outros", escreve Sandgruber.

    Após apenas dois anos, Alois foi obrigado a vender a propriedade quando lhe foi negado um empréstimo bancário. O pesquisador o descreve como uma mistura de autodidata, arrogante e alguém que se sobrestimava muito, batendo frequentemente em seu filho.

    Retrato de Alois Hitler (7 de junho de 1837 a 3 de janeiro de 1903), funcionário civil e pai de Adolf Hitler
    © Foto / Wikipédia / Domínio público
    Retrato de Alois Hitler (7 de junho de 1837 a 3 de janeiro de 1903), funcionário civil e pai de Adolf Hitler

    Hitler era filho de Alois com sua terceira e muito mais jovem esposa, Klara Potzl, descrita nas cartas como uma mulher fortemente envolvida na tomada de decisões em casa. "Ela não era inculta e não era uma esposa oprimida que era meramente explorada", escreve Sandgruber.

    Relação pai-filho

    Como um sinal da influência de Alois sobre seu filho, Sandgruber aponta que sua caligrafia é quase idêntica, sugerindo que o filho copiou seu pai.

    "Há uma imitação quase escrava do pai através do filho, desde as assinaturas impressionantemente semelhantes até o desprezo compartilhado pela educação formal e a confiança na autoaprendizagem", escreve Sandgruber no livro.

    Tanto pai quanto filho compartilhavam um desprezo pela autoridade e eram anticlericais, embora Hitler não tenha abandonado à Igreja Católica Romana, acrescenta o historiador.

    Foto rara de Adolf Hitler com admiradores
    Foto rara de Adolf Hitler com admiradores

    A única rebelião significativa de Adolf Hitler contra seu pai, observa Roman Sandgruber, foi rejeitar seu desejo de também seguir uma carreira como funcionário público.

    "Ele queria ser um artista livre e não seguir as pegadas de seu pai", escreve o historiador.

    Enquanto jovem, Hitler se mudou para Viena, com o objetivo de se tornar um artista. No entanto, a Academia de Belas Artes o rejeitou duas vezes.

    Antissemitismo de Hitler

    Hitler já era antissemita em sua juventude, conclui Sandgruber, refutando as alegações de que o ódio de Hitler pelos judeus surgiu depois que ele se mudou para Viena. Adolf Hitler se juntou a um clube antissemita dois meses depois de chegar a Viena em 1907.

    A família de Hitler alugou propriedades do "judeu provavelmente mais rico" de Urfahr, perto da cidade de Linz, na Áustria-Hungria, que o ditador mais tarde tentou esconder, segundo o historiador.

    As cartas também revelam que a mãe de Hitler foi tratada por um médico judeu pouco antes de sua morte por câncer de mama, em 1907.

    Mais:

    Reino Unido temia que URSS descobrisse seus contatos secretos com Hitler, revelam novos documentos
    FOTO com Hitler e Mussolini juntos é encontrada em suposto esconderijo nazista na Argentina
    Submarino da 'frota perdida' de Hitler é encontrado no mar Negro (FOTOS, VÍDEO)
    Ex-funcionário do Pentágono revela possibilidades de nazistas terem fugido para Lua
    Tags:
    Der Spiegel, Viena, Adolf Hitler
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar