11:19 26 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Mundo lidando com COVID-19 no início de abril de 2020 (153)
    230
    Nos siga no

    O vice-ministro da Saúde da Itália, Pierpaolo Sileri, disse que a vida normal só voltará ao país depois que uma vacina estivesse prontamente disponível, enquanto a taxa de infecção pelo novo coronavírus em solo italiano continua caindo.

    O político, que foi vítima do vírus, mas já se recuperou, declarou à Rádio Capital em Roma que "um tsunami que atingiu o norte da Itália está gradualmente se afastando, mas abraços e beijos só podem retornar à vida italiana depois que uma vacina é encontrada".

    Ele acrescentou que a proibição da circulação da população impediu que a doença se espalhasse para o sul.

    O ministro ainda pediu aos italianos que ainda observassem o distanciamento social adequado e usassem máscaras quando em público, enquanto as autoridades continuavam sua luta contra a COVID-19.

    As atuais restrições na Itália devem expirar em 13 de abril, com o primeiro-ministro Giuseppe Conte indicando que mais liberdade pessoal pode estar a caminho.

    Apesar dos esforços do governo, a Itália tem o maior número de mortos registrado no mundo, com mais de 16.500 pessoas perdendo a vida e mais de 132 mil infecções relatadas.

    Tema:
    Mundo lidando com COVID-19 no início de abril de 2020 (153)

    Mais:

    Encontrada razão para elevada taxa de mortalidade na Itália devido ao coronavírus
    'Cabe às nações decidir que tipo de ajuda precisam', diz OTAN sobre médicos russos na Itália
    'Estamos em guerra': França confiscou 1 milhão de máscaras destinadas à Espanha e Itália
    Tags:
    pandemia, Europa, saúde, isolamento, vacina, COVID-19, novo coronavírus, Milão, Itália
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar