20:42 25 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    6209
    Nos siga no

    Em uma coletiva de imprensa em 1° de abril, o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, fez diversos comentários sobre a recente ajuda russa à Itália.

    Em um contato preliminar com os jornalistas esta quarta-feira (1°), nas vésperas da reunião por videoconferência dos ministros das Relações Exteriores da aliança, Jens Stoltenberg foi confrontado com a questão da ajuda russa e chinesa à Itália, conforme transcrição da coletiva de imprensa.

    OTAN e pandemia

    A repórter Teri Schultz questionou concretamente Stoltenberg se este não desconfiava "desses médicos russos que foram enviados para lá [Itália] durante o tempo em que os europeus não estavam enviando esse tipo de assistência". "Você tem pelo menos uma centena, possivelmente mais, de pessoal [russo] no terreno agora na Itália", disse jornalista.

    Em resposta, o secretário-geral da OTAN afirmou: "Bem, cabe às nações decidir que tipo de ajuda precisam e o que vemos é que esta é uma crise internacional e que precisamos de nos ajudar uns aos outros."

    Stoltenberg acrescentaria ainda que "os aliados da OTAN ajudam, outros países ajudam e, no fim das contas, temos que nos basear nos pedidos e necessidades nacionais. Eis o que posso dizer sobre os diferentes tipos de ajuda que os vários aliados estão recebendo".

    O secretário-geral da OTAN alertou ainda que, neste cenário de pandemia, o objetivo da OTAN é "ajudar as autoridades civis, ajudar os sistemas de cuidados de saúde a combater o vírus e a lidar com as consequências desta crise".

    Rússia ajuda Itália e EUA

    Quinze aviões militares russos transportando médicos virologistas e equipamento foram enviados para Itália entre 22 e 25 de março para ajudar ao combate à epidemia. Um 16° avião aterrissou na cidade de Verona em 30 de março, carregando 30 ventiladores e diverso outro material médico.

    A Rússia também enviou um avião militar para os Estados Unidos em 1° de abril, carregado com máscaras de proteção e equipamentos médicos.

    Mais:

    Marinha dos EUA evacua 1.000 militares de porta-aviões nuclear devido ao coronavírus
    Surge aplicativo que poderia detectar sinais da COVID-19 pela voz dos usuários
    Encontrada razão para elevada taxa de mortalidade na Itália devido ao coronavírus
    Tags:
    OTAN, Itália, Rússia, COVID-19, pandemia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar