23:43 03 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    14628
    Nos siga no

    Donald Trump repreendeu o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, após Londres ter rejeitado as exigências dos EUA e autorizado a instalação da rede 5G da empresa chinesa Huawei.

    A administração Trump tentou persuadir o Reino Unido a recusar os equipamentos da Huawei durante meses, mas sem sucesso.

    Há indícios de que a visita do primeiro-ministro britânico a Washington seja adiada por causa da discórdia em torno da Huawei.

    A reação dura do presidente dos EUA, Donald Trump, reportada inicialmente pelo jornal britânico Financial Times, pode prejudicar a posição britânica durante o processo de negociação do novo acordo de livre comércio com os Estados Unidos.

    O futuro acordo de livre comércio entre os dois países foi apontado pelo governo de Johnson como um dos principais trunfos que Londres poderá obter após a saída do país da União Europeia, concretizada em 31 de janeiro.

    Primeiro ministro britânico, Boris Johnson, observa performance em comemoração ao Ano Novo chinês, em Downing Street, Londres, Reino Unido, em 24 de janeiro de 2020
    © AP Photo / Matt Dunham
    Primeiro ministro britânico, Boris Johnson, observa performance em comemoração ao Ano Novo chinês, em Downing Street, Londres, Reino Unido, em 24 de janeiro de 2020

    No dia 28 de janeiro, o governo do Reino Unido optou por permitir que a Huawei instale equipamentos "não centrais" para operar a rede 5G do país.

    A gigante tecnológica chinesa ficará limitada a 35% do mercado do Reino Unido e não poderá operar em locais considerados sensíveis, como instalações nucleares ou militares.

    Os Estados Unidos adotaram uma política de contenção da expansão da empresa chinesa Huawei, que tomou a dianteira no desenvolvimento da infraestrutura para a tecnologia 5G e oferece acesso mais rápido à Internet para os consumidores.

    Mais:

    Huawei não é ameaça a laços com inteligência dos EUA, diz chefe do MI5 britânico
    '5G é uma decisão de segurança nacional', diz Washington sobre Reino Unido aceitar Huawei
    'Huawei está mais comprometida com Europa do que nunca', garante executivo da gigante chinesa
    Tags:
    Boris Johnson, Donald Trump, EUA, Brexit, Huawei, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar