14:15 25 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Guardas de fronteira ucranianos patrulhando o mar de Azov

    Chanceler ucraniano revela como Kiev deve 'resistir' à Rússia no mar de Azov

    © AP Photo / Efrem Lukatsky
    Europa
    URL curta
    515

    O ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Pavel Klimkin, revelou ao canal ICTV as medidas que Kiev precisa tomar em resposta às "provocações" de Moscou no mar de Azov.

    O chanceler ucraniano afirmou que as autoridades do país sabiam "que a Rússia começaria uma escalada controlada da situação e iria aumentar os lances".

    "Nossas ações não devem se concentrar apenas nas questões de segurança ou jurídicas. Apenas a combinação de tudo isso funcionará", precisou o ministro durante um programa do canal.

    Entre estas medidas Klimkin apontou as medidas jurídicas, ações anti-desembarque, comunicação com os parceiros, assim como o aumento da presença da Ucrânia no mar de Azov.

    A navegação no mar de Azov tem sido dificultada desde o início deste ano. Em março, a Ucrânia deteve a embarcação russa Nord, acusando seu capitão de "visitar a Crimeia ilegalmente com objetivo de prejudicar os interesses do Estado". Em agosto, as autoridades ucranianas detiverem o navio-cisterna russo Mekhanik Pogodin.

    Moscou qualificou as ações de Kiev como "terrorismo marítimo" e endureceu a inspeção alfandegária na sua parte do mar de Azov.

    Mais:

    EUA incentivam ações desestabilizadoras da Ucrânia no mar de Azov, diz deputado russo
    Deputado: Ucrânia derrota qualquer país no mar de Azov em cinco minutos
    Tags:
    detenção, embarcação, navegação, tensão, provocação, resistência, Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia, Pavel Klimkin, mar de Azov, Rússia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik