11:38 16 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Interrogatório da Nadezhda Savchenko no Tribunal de Kiev

    Deputada Savchenko é detida no parlamento ucraniano

    © Sputnik / Aleksei Vovk
    Europa
    URL curta
    681

    Segundo comunica o correspondente da Sputnik, à deputada da Suprema Rada, Nadezhda Savchenko, foi lido o texto da suspeita e ela foi detida no parlamento.

    "Detenho a senhora por ser suspeita de ter cometido crimes", declarou o instrutor do processo do Serviço de Segurança da Ucrânia, Aleksandr Tomusyak, se endereçando a Savchenko.

    Mais cedo no mesmo dia (22), o parlamento ucraniano, a pedido da Procuradoria Geral, privou a deputada ucraniana Nadezhda Savchenko, que não pertence a nenhuma fração partidária, da imunidade parlamentar, concordando com a abertura contra ela de um processo judicial, detenção e prisão.

    A Procuradoria Geral da Ucrânia suspeita do envolvimento de Savchenko na preparação de um atentado terrorista contra o edifício do parlamento.

    A imunidade dos deputados está fixada na constituição da Ucrânia. Segundo a lei, um deputado não pode ser responsabilizado criminalmente, isso só é possível após a respectiva decisão da Suprema Rada sobre privação da sua imunidade.

    Savchenko foi condenada a 22 anos de prisão na Rússia pelo envolvimento no assassinato de jornalistas em Donbass. O tribunal decretou que em 17 de junho de 2014 ela dirigiu o fogo de artilharia contra um grupo da milícia da República Popular de Lugansk e jornalistas russos, o que levou à morte dos funcionários do canal de televisão VGTRK, Igor Kornelyuk e Anton Voloshin.

    Nos finais de maio de 2016, Savchenko foi perdoada pelo presidente russo e voltou à pátria. Depois de regressar, ela declarou estar pronta para se tornar presidente se o povo a apoiar.

    Mais:

    'Autoridades à guilhotina': deputada Savchenko revela única salvação para Ucrânia
    Deputada ucraniana propõe 'conduzir guerras usando naves espaciais'
    Deputada ucraniana pede a Macron que intensifique sanções contra Rússia
    Tags:
    assassino, jornalistas, juiz, processo judicial, crime, Suprema Rada, Nadezhda Savchenko, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik