06:42 19 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Carles Puigdemont, presidente da Catalunha

    Líder do governo catalão diz qual foi o alvo do atentado

    © REUTERS/ Albert Gea
    Europa
    URL curta
    275000

    O alvo dos atentados na Espanha não foram os turistas em si mas o próprio "estilo de vida", que inclui viagens e a descoberta de coisas novas, acredita o líder do governo catalão, Carles Puigdemont.

    "Nós todos viajamos, conhecemos coisas novas com muito interesse, novos destinos" afirmou ele em uma entrevista à emissora da rádio RAC1

    Segundo Puigdemont, ele "ficou agradavelmente surpreendido" ao ver os turistas no centro de Barcelona, "próximo ao lugar onde aconteceu o ataque". Esse é um "bom sinal", apontou ele.

    Na quinta-feira à tarde uma van atropelou dezenas de pessoas no centro de Barcelona, deixando 13 pessoas mortas e mais de 100 feridos. A polícia classificou o incidente como atentado. O Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) reivindicou a autoria do ataque. 

    À noite, uma outra van atropelou um grupo de pessoas em Cambrils, a 120 km de Barcelona, deixando sete feridos, inclusive um policial. Quatro terroristas foram mortos a tiro de imediato e o quinto, não sobrevivendo aos ferimentos, acabou morrendo mais tarde.

    Além disso, duas explosões ocorreram em Alcanar, na quarta à tarde e na quinta, deixando uma pessoa morta e mais de dez feridas. De acordo com as autoridades, teriam explodido bombas fabricadas pelos terroristas, sendo os atentados em Barcelona, Cambrils e Alcanar relacionados entre si.

    Dois suspeitos de terem participado do atentado na capital da Catalunha foram presos, mas o motorista da van continua em fuga. Na manhã da sexta-feira a polícia da Espanha deteve na cidade de Ripol mais um suspeito de estar ligado aos atentados.

    Mais:

    Dono do carro que atropelou policiais em Barcelona foi esfaqueado
    Policia realiza operação antiterrorista em cidade nos arredores de Barcelona
    Motorista da van que atacou pedestres em Barcelona ainda está solto, diz polícia catalã
    Daesh assume autoria de atentado terrorista em Barcelona
    Trump condena ataque terrorista em Barcelona
    Tags:
    terrorismo, atropelamento, atentado, Daesh, Carles Puigdemont, Cambrils, Catalunha, Barcelona, Espanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik