06:11 17 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Soldados de um batalhão antitanque voltam ao rio Vyazma, em 1943

    Polônia acusa URSS de iniciar a Segunda Guerra Mundial

    © Sputnik/ Aleksei Stolyarov
    Europa
    URL curta
    321322

    O chanceler polaco, Witold Waszczykowski, declarou que a URSS é responsável por iniciar a Segunda Guerra Mundial.

    O embaixador russo na Polônia, Sergei Andreev, declarou anteriormente que a Polônia deve proteger os monumentos aos soldados soviéticos como gratidão pela libertação dos fascistas.

    Waszczykowski, comentando esta declaração, disse à edição Wpolityce que alegadamente a União Soviética juntamente com a Alemanha nazista atacou a Polônia,  "contribuindo muito" para iniciar a Segunda Guerra Mundial. Segundo o ministro do Exterior da Polônia, os soviéticos tinham seus próprios interesses na libertação da Polônia.

    O senador russo Aleksei Pushkov respondeu a Waszczykowski via seu Twitter dizendo que o início da Segunda Guerra Mundial foi marcado pela anexação de uma parte da Checoslováquia pelas forças nazistas, enquanto a Polônia "arrebatou um pedaço do território do país".

    Em meio de julho, o presidente da Polônia, Andrzej Duda, aprovou várias emendas à lei sobre a proibição da propaganda do comunismo, que preveem o desmantelamento de cerca de 230 monumentos soviéticos no território do país. A lei entrará em vigor dentro de 3 meses.

    A chancelaria da Rússia chamou a aprovação desta lei de "provocação vergonhosa" e prometeu responder às ações das autoridades polonesas.

    A União Soviética pagou um enorme preço pela libertação da Polônia. Apenas durante as batalhas no território do país morreram mais de 600 mil soldados e oficiais da URSS, centenas de milhares de prisioneiros de guerra soviéticos, mantidos nos campos de concentração nazis, também estão sepultados na Polônia.

    Mais:

    Polônia quer receber tecnologias secretas sob pretexto da 'luta contra Rússia'
    Polônia acusa União Soviética de ter conspirado com Alemanha Nazista
    Mídia: Moscou está preparando medidas de retaliação à demolição de monumentos na Polônia
    Tags:
    monumentos soviéticos, propaganda comunista, nazismo, história, vítimas, Segunda Guerra Mundial, Witold Waszczykowski, Aleksei Pushkov, Polônia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik