Polônia diz que Moscou não tem interesse em normalizar relações bilaterais

© Sputnik / Alexei Druzhinin / Abrir o banco de imagensPresidente russo Vladimir Putin ao lado do embaixadorda Polônia na Rússia, Wlodzimierz Aleksander Marciniak, à esquerda
Presidente russo Vladimir Putin ao lado do embaixadorda Polônia na Rússia, Wlodzimierz Aleksander Marciniak, à esquerda - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Rússia não tem intenção de manter o diálogo com a Polônia e a normalização das relações bilaterais depende de Moscou, disse o ministro polaco das Relações Exteriores Witold Waszczykowski à Sputnik em entrevista.

"Não há absolutamente nenhuma objeção da Polônia em manter o diálogo com a Rússia. Não há nenhuma inclinação da Rússia em manter o diálogo com a Polônia. Sou ministro há 21 meses e não recebi um convite do ministro [Sergei] Lavrov para visitar Moscou e conversar com ele… Então, todas as chaves para melhorar as relações entre a Polônia e a Rússia estão em Moscou, não na Polônia. Todos os problemas criados entre a Rússia e a comunidade internacional não foram iniciados pela Polônia, mas pela Rússia", disse Waszczykowski.

Soldado polonês junto às bandeiras da OTAN, Polônia e EUA - Sputnik Brasil
Polônia continua vendo Rússia como 'principal ameaça' à segurança coletiva da OTAN
De acordo com o ministro, imediatamente após o partido da Lei e Justiça chegar ao poder na Polônia em janeiro de 2016, um vice-ministro das Relações Exteriores foi enviado a Moscou com o objetivo de iniciar o diálogo bilateral.

"E alguns dias atrás, outro deputado do meu ministério foi a Moscou para iniciar o diálogo sobre cooperação futura no âmbito do Conselho de Segurança das Nações Unidas. Aceitei com muito prazer a carta do ministro Lavrov no mês passado, quando ele me parabenizou quando fomos eleitos para o Conselho de Segurança das Nações Unidas", acrescentou Waszczykowski.

Em março, Waszczykowski disse que a Polônia estava pronta para uma cooperação construtiva com a Rússia e estava tomando medidas nessa direção.

Exército polonês em exercício com tropas da OTAN no país, em 2016 - Sputnik Brasil
Tropas da OTAN na Polônia não representam ameaça para Moscou, diz chanceler polonês
O chamado Grupo Russo-polonês Sobre Questões Sensíveis foi estabelecido em 2002. Seu objetivo era lidar com problemas nas relações bilaterais no contexto de eventos históricos sem politizá-los. O trabalho do grupo foi interrompido em 2015 quando o cabeça do grupo, Adam Rotfeld, deixou seu cargo.

Em fevereiro de 2017, o Ministério das Relações Exteriores da Polônia expressou a intenção de retomar o trabalho do grupo. O iniciador da mudança foi o embaixador da Polônia na Rússia, Wlodzimierz Marciniak.

As relações entre a Rússia e a Polônia se deterioraram ainda mais em 2014, em meio à crise na Ucrânia, quando a União Europeia introduziu várias rodadas de sanções contra Moscou após a suposta interferência russa no conflito. A Rússia negou as acusações.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала