11:13 25 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Ativistas fazem corrente humana pedindo o fechamento de usinas nucleares da Bélgica (arquivo)

    Milhares de ativistas formam corrente humana para 'derrubar' usinas nucleares na Bélgica

    © AFP 2019 / Henning Kaiser/dpa
    Europa
    URL curta
    421

    Cerca de 50 mil ativistas belgas, holandeses e alemães formaram um cordão humano neste domingo em manifestação pelo fechamento das instalações nucleares de Tihange 2 e Doel 3, na Bélgica.

    De braços dados, os manifestantes realizaram um protesto, organizado pelas organizações ambientais Stop Tihange, Fin du Nucleaire e 113eweging, ligando o distrito belga de Tihange às cidades de Aachen, na Alemanha, e Maastricht, na Holanda.

    As usinas de Tihange, na Valônia, e de Doel, em Flandres, estão em serviço desde os anos 1970. Em 2012, análises realizadas por inspetores nessas instalações demonstraram a existência de pequenas falhas em certas armações de aço utilizadas nas construções dos reatores, que chegaram a ser fechados por um tempo mas, em seguida, foram liberados pela Agência Federal de Controle Nuclear.

    Nos últimos anos, cidadãos da Bélgica e de países vizinhos vêm insistindo que as autoridades precisam fornecer mais evidências que comprovem a segurança dessas usinas ou suspender os seus serviços.

    Mais:

    Ativistas pedem que Kiev não mate milhares de animais de rua antes de evento musical
    Ensanguentados e nus: ativistas de direitos dos animais se manifestam em Madri
    Ativistas pressionam ONU para proibir robôs assassinos
    Tags:
    manifestação, protesto, reator nuclear, usina nuclear, Valônia, Flandres, Holanda, Maastricht, Alemanha, Aachen, Tihange, Bélgica
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar