11:54 19 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    Usina nuclear de Doel, Bélgica

    Mídia: 250 rachaduras cobrem reator de usina nuclear na Bélgica

    © AFP 2018/ EMMANUEL DUNAND
    Europa
    URL curta
    332

    Na estrutura do terceiro reator da usina Doel, situada em Flandres, foram encontradas rachaduras "preocupantes", informa a edição on-line do jornal Derniere Heure.

    "É inaceitável não possuirmos, em 2017, meios seguros para esclarecer se as rachaduras estão evoluindo ou não", o jornal cita as palavras do deputado do Partido Ecolo, Jean-Marc Nollet.

    A usina nuclear Doel, uma das mais antigas da Europa, ativou seus reatores em 1974. Em 2012, a verificação hipersônica dos reatores revelou milhares de rachaduras na estrutura de um dos blocos energéticos. No entanto, depois da avaliação, a usina voltou a funcionar.

    Depois do acidente da usina nuclear japonesa Fukushima, as autoridades belgas resolveram fechar suas usinas até 2025. Contudo, o governo decidiu prolongar a utilização de dois blocos da usina Doel, bem como de um dos reatores da usina Tihange.

    Órgãos de proteção ambiental criticaram a decisão de prolongar o funcionamento dos estabelecimentos, mas alguns defenderam que as usinas são seguras. De acordo com as autoridades belgas, a decisão foi tomada para que o país não venha a sofrer com falta de energia elétrica.

    As usinas Doel e Tihange em conjunto podem produzir cerca de 6.000 megawatts de energia elétrica, o que abastece 55% do país.

    Mais:

    Explosão ocorre na usina nuclear Flamanville na França
    Acidente em usina no leste da China mata 74 pessoas
    Rússia construirá usina nuclear no Ártico
    Tags:
    ecologia, meio ambiente, usina nuclear, Flandres, Bélgica
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik