18:50 16 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May

    Na trilha de Trump: May suspende programa para acolher crianças refugiadas no Reino Unido

    © REUTERS/ Jonathan Ernst
    Europa
    URL curta
    1885

    O governo britânico decidiu suspender sem aviso prévio o programa de acolhimento de crianças refugiadas. Além das 350 permitidas, nenhuma a mais será recebida no país.

    Segundo relata o jornal El Mundo, o anúncio foi recebido "com tristeza e choque" pelo arcebispo de Canterbury, Justin Welby, que encabeçou as petições pelo restabelecimento do programa criado há quatro meses para acolher 3.000 menores de idade desacompanhados dos campos de refugiados da União Europeia.

    "Devemos resistir e dar as costas para as preocupantes tendências que estamos vendo no mundo", disse Welby, referindo-se implicitamente à ordem executiva do presidente norte-americano Donald Trump que impediu a entrada de refugiados sírios nos EUA com o objetivo declarado de “proteger” os cidadãos do país contra a ameaça do terrorismo islâmico. 

    O programa britânico foi impulsionado pessoalmente pelo Lord Alf Dubs, sobrevivente do Holocausto, que conseguira a aprovação de uma emenda no Senado instando o governo a abrir as portas do país para as crianças refugiadas acampadas em Calais, na França. 

    Dubs reconheceu sua "frustração" com o anúncio e anunciou que pressionará novamente o parlamento para forçar a primeira-ministra Theresa May a cumprir seus compromissos. 

    A premiê britânica justificou a sua decisão nesta quinta-feira em uma entrevista coletiva, alegando que o Reino Unido já recebeu "um bom número de crianças e famílias" e é o segundo maior doador internacional (com uma contribuição de 2,8 bilhões de euros) em ajuda humanitária para os refugiados da guerra na Siria.

    Mais:

    'Geração perdida' da Síria: não há futuro sem educação das crianças
    'Projeto Humanitário Somos Iguais' ajuda integrar refugiados no Brasil
    Como a guerra influencia as crianças sírias
    Tags:
    guerra, suspensão, ajuda humanitária, campos de refugiados, crianças refugiadas, acolhimento, programa, Donald Trump, Lord Alf Dubs, Theresa May, Calais, EUA, Síria, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik