11:55 18 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Angelino Alfano

    Chefe da diplomacia da Itália: Rússia deve regressar ao G8

    © AP Photo/ Gregorio Borgia, file
    Europa
    URL curta
    383205

    O chefe do MRE da Itália Angelino Alfano apelou de novo ao regresso ao formato de G8 com a participação da Rússia.

    "A nossa bússola é o bom senso, e quem o tem não pode deixar de desejar que a Rússia regresse ao G8 e seja colocado um fim a este ambiente de guerra fria", declarou Alfano no ar do canal governamental Rai na quarta-feira.

    Entretanto, Alfano acrescentou que o regresso ao G8 também depende de Moscou, em particular do cumprimento dos Acordos de Minsk.

    Respondendo à questão se é possível que a Rússia participe da cimeira em Taormina, Alfano acrescentou que isto é "a esperança do início do ano que pode ser realizada nos próximos meses".

    ​O G8, um clube das economias mais desenvolvidas do mundo, era constituído por 8 países desde 1998, mas em 2014, por causa da reintegração da Crimeia na Rússia, os participantes do grupo decidiram não ir à cúpula, que seria realizada em Sochi, e se reuniram em Bruxelas sem a Rússia. Atualmente, o G7 reúne a Alemanha, EUA, Canadá, Japão, França, Grã-Bretanha e Itália.

    Mais:

    Ex-premiê do Japão: 'É preciso que a Rússia volte ao G8'
    Chanceler alemão enumera condições para retorno da Rússia ao G8
    Tags:
    esperança, desejo, membro, cimeira, retorno, apelo, opinião, G8, Angelino Alfano, Rússia, Itália
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik