21:28 17 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente bielorrusso Aleksandr Lukashenko com o seu filho Nikolai na Parada militar em homenagem ao 70º aniversário da vitória chinesa na guerra contra o Japão, Pequim, China, em setembro de 2015 (foto de arquivo)

    'Uma China poderosa é garantia de uma Bielorrússia independente'

    © Sputnik/ Aleksei Druzhinin
    Europa
    URL curta
    1242

    A China é um dos suportes do mundo multipolar e da estabilidade, porque somente um mundo multipolar pode manter e salvar o nosso planeta da destruição, disse na sexta-feira (30) o presidente bielorrusso, Aleksandr Lukashenko, em Pequim.

    Segundo o serviço de relações públicas do líder bielorrusso, esta declaração foi feita pelo presidente perante estudantes da Universidade de Pequim.

    "Somente um mundo multipolar pode manter e salvar o nosso planeta da destruição. Nenhum sistema pode existir por muito tempo somente com um único apoio. Quantos mais [suportes tiver], tanto mais poderoso será o sistema. A China é um dos suportes de um mundo multipolar e da estabilidade. Estamos muito interessados em que este seja cada vez mais consolidado. O nosso pragmatismo tem a ver com isso. Se tivermos uma China forte e poderosa – teremos uma Bielorrússia soberana e independente. Porque é um nosso amigo sobre o ombro do qual nos podemos apoiar", disse Lukashenko.

    O presidente sublinhou que a Bielorrússia segue uma política externa multivetorial, desenvolve relações com todas as regiões e Estados. Segundo Lukashenko, todos os países têm responsabilidade em  que o nosso mundo em geral se torne mais estável e seguro para as pessoas.

    "Sempre temos isso em conta enquanto elaboramos e realizamos a nossa política externa. Por isso, visamos exclusivamente consolidar e ampliar a cooperação com todos os vizinhos no Oriente, bem como no Ocidente de forma tão profunda quanto possível, sem prejudicar alguém. Mantemos um diálogo com os parceiros que estão dispostos a construir relações com a Bielorrússia na base de direitos iguais, sem diktats e coerção", disse o presidente bielorrusso.

    O presidente acrescentou que a Bielorrússia é a favor da supremacia de direito nas relações internacionais, que deve ser a base da nova ordem mundial multipolar.

    Mais:

    EUA aumentam pressão sobre China com pretexto de problema norte-coreano
    Mundo poderá se tornar tripolar nas próximas décadas?
    EUA iniciaram uma guerra não declarada contra os BRICS?
    Tags:
    influência, cooperação, ordem mundial, Aleksandr Lukashenko, China, Bielorrússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik