Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Bielorrússia explica por que seus atletas paralímpicos seguravam bandeira da Rússia

© Sputnik / Ilia PitalevRepresentante da equipe paralímpica da Bielorrússia com bandeira russa na cerimônia dos Jogos Paralímpicos Rio 2016, 8 de setembro de 2016
Representante da equipe paralímpica da Bielorrússia com bandeira russa na cerimônia dos Jogos Paralímpicos Rio 2016, 8 de setembro de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga no
A delegação paralímpica da Bielorrússia participou da Cerimônia de Abertura dos Jogos Paralímpicos Rio 2016, nesta quarta-feira (7), carregando a bandeira russa para mostrar solidariedade com os atletas paralímpicos russos, excluídos de participar dos Jogos, declarou o presidente do Comitê Paralímpico bielorrusso, Oleg Shepel.

"Este gesto foi feito pelos membros da delegação bielorrussa para mostrar solidariedade com os atletas paralímpicos russos que foram proibidos de participar das competições no Rio sem prova de violação das regras antidopagem e desqualificação pessoal", disse Shepel, citado pela agência estatal bielorrussa Belta.

Bielorrússia desfila com bandeira russa na abertura das Paralimpíadas - Sputnik Brasil
Bielorrússia ignora proibição e desfila com bandeira russa na abertura das Paralimpíadas
O Comitê Paralímpico Internacional (IPC, na sigla em inglês) já começou a investigação do incidente. A identidade do atleta que carregou a bandeira já foi identificada.

Anteriormente, o Comitê Paralímpico Internacional chegou a proibir a delegação bielorrussa de desfilar com a bandeira russa depois de declaração feita pela delegação sobre tal desejo. Na ocasião, o CPI afirmou que "se os bielorrussos desfilarem na cerimônia de abertura dos Jogos Paralímpicos com bandeiras russas, isso será considerado como um protesto político" e que "medidas seriam tomadas". Porém, ainda não foi anunciado que medidas concretas podem ser aplicadas à delegação bielorrussa. 

A seleção paralímpica russa foi afastada no dia 7 de agosto da participação dos Jogos no Rio de Janeiro depois de a comissão independente da WADA apresentar um relatório sobre um possível “sistema estatal de doping” que aparentemente existe na Rússia. Porém, a comissão recusou-se a apresentar provas das suas acusações. 

O CPR (Comitê Paralímpico Russo) sublinhou que nenhum dos atletas mencionados no relatório tem a ver com a seleção paralímpica que estava se preparando para os Jogos no Rio realizados entre 7 e 18 de setembro.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала