13:11 02 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    Mundo enfrenta coronavírus no final de dezembro (111)
    0 10
    Nos siga no

    Os preços do petróleo caíram 3% nesta segunda-feira (21), em meio a receios de uma recuperação mais lenta da demanda do combustível, após restrições mais rigorosas na Europa em consequência da COVID-19.

    Assim, o petróleo cru Brent perdeu US$ 1,54 (R$ 7,86) até se fixar em US$ 50,72 (R$ 258,8) por barril às 05h10 GMT (02h10, horário de Brasília) após ter registrado um aumento em 1,5% e atingido seu máximo desde março na sexta-feira passada (18). Ao mesmo tempo, o WTI caiu em 2,9% situando-se em US$ 47,68 por barril (R$ 243,29), também após crescer 1,5% na sexta-feira (18) até seu pico desde fevereiro.

    A queda ocorreu em meio à incerteza no mercado petroleiro, pouco depois de ter divulgada a informação sobre a propagação de  uma nova cepa do coronavírus no Reino Unido que, segundo as autoridades, está "fora de controle", e já provocou a suspensão de voos entre a ilha e mais de 20 países.

    O analista principal da Sunward Trading (Japão), Chiyoki Chen, associou a queda dos preços do petróleo a um confinamento mais rigoroso no Reino Unido para enfrentar a nova cepa, bem como às restrições de viagem em outros países europeus.

    "O Brent pode cair abaixo dos US$ 50 [R$ 255,13] por barril e o WTI pode cair abaixo dos US$ 45 [R$ 229,61] nesta semana, enquanto os investidores procuram ajustar suas posições antes das férias de Natal", comentou o analista à Reuters.

    Segundo a opinião do especialista da corretora PVM Stephen Brennock, citado pela Reuters, "os preços do petróleo estão em queda em meio aos temores de que a nova cepa impedirá a recuperação da demanda de combustível. Então, isso reafirma que o caminho rumo à normalização da demanda está longe de ser suave".

    Na semana passada, os preços do petróleo marcaram sete semanas consecutivas de aumento, com os investidores prestando atenção ao início da distribuição das vacinas contra a COVID-19.

    Tema:
    Mundo enfrenta coronavírus no final de dezembro (111)

    Mais:

    Forças americanas estariam roubando petróleo sírio após instalarem oleoduto em território iraquiano
    Irã colocará em serviço oleoduto que contorna estreito de Ormuz para exportar petróleo em 2021
    Ministros de Rússia e Irã se reúnem em Moscou para discutir mercado de petróleo
    Tags:
    petróleo, preço do petróleo, novo coronavírus, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar