08:45 31 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    270
    Nos siga no

    A subida impressionante dos preços do paládio deve continuar até atingir pico de US$ 3.000 (cerca de R$12.600) por onça, acredita analista do banco Goldman Sachs.

    O preço do paládio deve continuar a sua tendência de alta até atingir os US$ 3.000 (cerca de R$12.600) por onça, declarou o chefe do departamento de commodities do banco Goldman Sachs, Jeffrey Currie. O pico, no entanto, não deve ser duradouro, uma vez que os altos preços irão reprimir a demanda pelo metal precioso.

    "O potencial de alta é significativo, uma vez que o mercado se encontra em uma fase de partilha de demanda", declarou Currie, lembrando que "os ganhos não serão duradouros".

    Para o analista, o alto preço deve "destruir a demanda", o que levaria os preços a cair, e a "posteriormente aumentar, até atingir um novo pico", seguindo a mesma tendência "que observamos no ano passado".

    Motor de carro elétrico em fábrica na Alemanha. O paládio é usado na produção de carros que emitem menos gases causadores do efeito estufa
    © AP Photo / Sebastian Gollnow
    Motor de carro elétrico em fábrica na Alemanha. O paládio é usado na produção de carros que emitem menos gases causadores do efeito estufa

    O preço do metal precioso superou todas as expectativas em 2020, após ter se valorizado em 54% no ano de 2019. O paládio é utilizado para diminuir a emissão de gases causadores do efeito estufa de veículos, reportou a Bloomberg.

    "Essa tendência deve continuar enquanto as montadoras de carro não mudarem para outro metal, como a platina e ródio. Mas isso só deve ocorrer quando a escassez na oferta de paládio for tão severa que gere problemas para produzir carros, o que ainda está longe de acontecer", declarou.

    O aumento vertiginoso fez com que muitos duvidassem se a tendência seria consistente. Os comentários de Currie sugerem que, ainda que o pico seja mais alto do que se esperava, a dinâmica dos preços será bastante volátil.

    Mais:

    Mais caro que o ouro, este metal se valoriza e especialistas não têm previsão de preço máximo
    'Guerra do lítio': metal seria razão da crise na Bolívia?
    Metal mais precioso do mundo: ródio está muito mais caro que ouro
    Tags:
    Goldman Sachs, especulação, preço, Paládio
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar