05:19 22 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Bandeiras da União Europeia em frente à sede da Comissão Europeia em Bruxelas

    Embaixador da UE no Brasil diz que acordo fará relações com país alcançarem 'novo patamar'

    © Sputnik / Aleksei Vitvitsky
    Economia
    URL curta
    351
    Nos siga no

    O novo embaixador da União Europeia no Brasil, Ignácio Ybañez, disse nesta sexta-feira (4) que o acordo entre o bloco e o Brasil vai abrir novas oportunidades e aprofundar as relações entre as partes. 

    "A recente assinatura do Acordo de Associação entre a União Europeia e o Mercosul nos oferecerá com o Brasil ainda mais oportunidades e fará com que as nossas relações alcancem um novo patamar", disse ele por meio do Twitter. 

    Na quinta-feira (3), Ybañez apresentou suas credenciais, assinadas pelos presidentes do Conselho Europeu e da Comissão Europeia, para o presidente Jair Bolsonaro, formalidade que novos embaixadores costumam cumprir ao assumir o cargo.

    O espanhol publicou votos de seu encontro com o chefe de Estado. Em uma das imagens, ele aparece apertando as mãos do presidente. Em outra, desce a rampa do Palácio do Planalto. 

    Ybañez disse ainda que estava "convencido que dentro da nossa parceria estratégica, que se iniciou há 12 anos, a União Europeia e o Brasil poderão aprofundar ainda mais seus laços de cooperação". 

    Após mais de 20 anos de negociações, União Europeia e Mercosul chegaram a um entendimento sobre um acordo comercial. O pacto, no entanto, ainda precisa ser ratificado. 

    Ducha de água austríaca

    Em setembro, o parlamento da Áustria jogou um balde de água fria na concretização do acordo com sua decisão de aprovar uma moção para que a iniciativa seja rejeitada. Com a decisão, o governo local será obrigado a se opor ao pacto entre os dois blocos no Conselho Europeu.

    Como a aprovação depende da concordância unânime de todos os Parlamentos dos 28 Estados-membros do UE, o projeto corre risco. A Comissão Europeia disse ainda que a continuidade do processo depende das ações do Brasil

    No dia 2 de outubro, a Comissário Europeia de Comércio, Cecilia Malmstrom, afirmou que a aprovação da União Europeia para a assinatura do acordo comercial não vai acontecer antes do final de 2020. O texto deve passar por uma revisão legal antes da aprovação por parte dos países europeus para a assinatura formal.

    Mais:

    Irlanda ameaça não ratificar acordo Mercosul-UE se Brasil não parar queimadas
    Crise ambiental pode ser justificativa que contrários ao acordo Mercosul-UE precisavam, diz especialista
    Acordo Mercosul-UE pode ser prejudicado por fala de Bolsonaro na ONU, diz cientista político
    Tags:
    comércio, acordo, Brasil, Mercosul, UE, União Europeia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar