23:41 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    91528
    Nos siga no

    Portal norte-americano 19fortyfive apresentou sua classificação das armas mais mortíferas da Força Aérea dos EUA.

    A lista inclui a bomba altamente explosiva não nuclear GBU-43/B MOAB, que é muitas vezes referida como a "mãe de todas as bombas". O autor do artigo Brent Eastwood, ex-oficial do Exército dos EUA, afirma que a Força Aérea americana dispõe de 15 dessas munições, cada uma com um peso de aproximadamente dez toneladas.

    Segundo aponta o artigo, a bomba foi usada pela primeira vez em 2017 contra um complexo de cavernas utilizadas pelo Estado Islâmico-Khorasan (EI-K), um ramo do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) que atua no Afeganistão e Paquistão.

    Pentágono não forneceu detalhes sobre o seu lançamento, mas Donald Trump, presidente dos EUA naquela época, disse que a missão foi muito bem sucedida.

    Bomba altamente explosiva não-nuclear GBU-43/B MOAB (foto de arquivo)
    © REUTERS / Elgin Air Force Base
    Bomba altamente explosiva não-nuclear GBU-43/B MOAB (foto de arquivo)

    A seguir o autor indica o bombardeiro estratégico B-52 Stratofortress. Desde o início da sua introdução no serviço militar em 1955 foram fabricadas 744 unidades.

    Essa aeronave é capaz de transportar de tudo, desde mísseis nucleares a bombas convencionais, mísseis de cruzeiro e mísseis hipersônicos. Destaca-se que B-52 é o modelo de avião de combate que tem estado em serviço mais tempo do que qualquer outra aeronave militar.

    A lista continua com o bombardeiro B-2. De acordo com a empresa fabricante, a Northrop Grumman, todos os componentes da aeronave, bem como o equipamento de produção e software para testes, foram projetados do zero.

    O caça multifunção supersônico Lockheed Martin F-35 Lightning II ocupa a posição seguinte. O artigo observa que as Forças Armadas dos EUA planejam encomendar até 1.700 desses caças no futuro próximo.

    Por fim é apresentado o caça furtivo de quinta geração F-22 Raptor, capaz de ser equipado com uma variedade de armas.

    Na opinião do próprio autor, a melhor arma de todas é o bombardeiro B-52. Eastwood ressalta sua capacidade de transportar um grande peso de carga útil, a fiabilidade comprovada e a partipação de numerosos conflitos durante várias décadas em serviço.

    Mais:

    EUA enviam 4 bombardeiros B-1B Lancer ao Reino Unido em meio a tensões com Rússia (VÍDEO)
    Mídia da China denuncia 'invasores dos EUA' após notícias de presença de forças especiais em Taiwan
    Força Aérea dos EUA recebe protótipo de laser de combate para aeronaves de ataque ao solo
    Tags:
    bombardeiro estratégico, Força Aérea dos EUA, caças de quinta geração, F-35 Lightning II
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar