00:22 24 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    4311
    Nos siga no

    O teste de lançamento do míssil hipersônico AGM-183A realizado pela Força Aérea dos Estados Unidos falha pela segunda vez, segundo nota divulgada pela base de Eglin, pertencente a este ramo militar.

    A segunda tentativa de teste ocorreu nesta quinta-feira (28), no polígono Point Mugu, na Califórnia, onde o míssil de lançamento aéreo seria separado de um bombardeiro estratégico B-52H.

    De acordo com o comunicado da Base da Força Aérea de Edwards, o míssil "se separou perfeitamente da aeronave e demonstrou com sucesso a sequência de lançamento completa, incluindo aquisição de GPS, desconexão umbilical e transferência de energia da aeronave para o míssil".

    "Após manobras de separação bem-sucedidas, o motor do míssil não pegou", disse o comunicado.

    ​Um vídeo lançado pela revista Airman mostra claramente as aletas dobráveis no AGM-183A ARRW. 

    O dr. Mark J. Lewis, ex-cientista-chefe da Força Aérea, forneceu uma visão aprofundada de como a Força Aérea dos EUA está desenvolvendo a tecnologia hipersônica.

    Cinco vezes a velocidade do som

    O primeiro teste de lançamento deste míssil ocorreu no início de abril e falhou porque a arma, transportada por um bombardeiro estratégico B-52, "não foi lançada", segundo um comunicado. O erro ocorreu depois que a Força Aérea adiou várias vezes a data desse teste, tendo planejado originalmente realizá-lo antes do final de 2020.

    Bombardeiro B-52 estacionado na Base Aérea de Al-Udeid, no Qatar, 23 de abril de 2021
    © AP Photo / Sargento Greg Erwin / Força Aérea dos EUA
    Bombardeiro B-52 estacionado na Base Aérea de Al-Udeid, no Qatar, 23 de abril de 2021

    O míssil está sendo desenvolvido no âmbito do programa Air Launch Rapid Response Weapon (ARRW). O ARRW Rapid Prototype Development Contract, no valor de US $ 480 milhões, foi concedido em agosto de 2018 à Lockheed Martin Company.
    A Força Aérea dos Estados Unidos espera que suas primeiras armas hipersônicas estejam prontas em 2022 e 2023.

    Anteriormente, tanto especialistas quanto líderes militares dos EUA reconheceram o atraso do país norte-americano no campo de armas hipersônicas em comparação com a Rússia e a China.

    Armas hipersônicas são aquelas capazes de voar a mais de cinco vezes a velocidade do som, sendo capazes de manobrar e mudar sua direção e altitude, o que torna a interceptação impossível hoje.

    Mais:

    China está desenvolvendo avião maior que Boeing 737 para transporte em velocidade hipersônica (FOTO)
    Fragata russa dispara míssil hipersônico Tsirkon durante teste no mar Branco (VÍDEO)
    Após teste de Tsirkon, Pentágono diz que mísseis hipersônicos da Rússia são 'desestabilizadores'
    Tags:
    EUA, Força Aérea dos EUA, Rússia, míssil hipersônico, fracasso, teste, lançamento
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar