04:07 03 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    5616
    Nos siga no

    A Força Aérea dos EUA no Pacífico (PACAF) anunciou nesta semana que mais de 35 aeronaves e cerca de 800 aviadores do Comando Indo-Pacífico participarão neste mês da operação Pacific Iron 2021.

    O comandante da PACAF, general Ken Wilbach, informou na quinta-feira (15) que a próxima operação em Guam e nas ilhas Tinian serão a estreia dos caças de quinta geração com o Comando Indo-Pacífico dos EUA.

    "Nunca tivemos tantos [F-22] Raptors implantados juntos na área da Força Aérea do Pacífico," disse ele à CNN.

    Segundo revela o comunicado da PACAF emitido nesta semana, ainda em julho pelo menos 25 caças furtivos F-22 da Guarda Nacional Aérea do Havaí serão enviados da Base Conjunta Elmendorf-Richardson, a principal base do Pentágono no Alasca, para as ilhas de Guam e Tinian.

    Carl Schuster, analista em matéria de defesa baseado no Havaí e ex-diretor de operações do Centro Conjunto de Inteligência do Comando do Pacífico dos EUA, disse à CNN que, enquanto China tem entre 20 e 24 caças de quinta geração operacionais, os EUA têm cerca de 180 aviões F-22 que podem ser implantados.

    Base militar dos EUA, Guam
    © REUTERS / Major Jeff Landis,USMC (Ret.)/Naval Base Guam/Handout/File Photo
    Base militar dos EUA em Guam, Micronésia (foto de arquivo)

    "A Força Aérea do Pacífico está demonstrando que pode implantar a curto prazo no teatro de operações tantas ou até mais aeronaves de quinta geração quanto [a China] tem atualmente em todo o seu arsenal", notou o analista.

    O tenente-general aposentado da Força Aérea Dan Leaf disse no início desta semana ao jornal Honolulu Star-Advertiser que a implantação histórica de mais de duas dúzias de caças F-22 parece ser uma demonstração de prontidão de Washington nesta região.

    Ele exortou a China a prestar atenção à mensagem dos EUA nas manobras Pacific Iron 2021, que visam implementar a Estratégia Nacional de Defesa dos EUA de 2018. A referida estratégia busca, em parte, combater a "economia predatória" da China e a militarização do mar do Sul da China.

    Mais:

    China acelera capacidades para invadir e tomar Taiwan até 2027, adverte general dos EUA
    EUA implantam bombardeiros B-52 na região do Indo-Pacífico (FOTOS)
    Grupo de porta-aviões britânico entra no oceano Índico para exercício naval com Índia (FOTOS)
    Tags:
    Mar do Sul da China, tensão militar, Indo-Pacífico, F-22 Raptor, caças de quinta geração
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar