16:57 31 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    71176
    Nos siga no

    Marrocos foi palco de exercícios militares envolvendo ataques aos sistemas de defesa antiaérea russos S-400, que fazem parte do arsenal da Turquia, e também poderão integrar os da Índia e Arábia Saudita.

    Durante grandes jogos de guerra African Lion no Marrocos, a força internacional liderada pelos EUA disse ter praticado ataques aos sistemas de defesa antiaérea S-400, fabricados pela Rússia, e ao serviço da Argélia.

    A menção da simulação de ataques contra o S-400 foi feita em um exercício do Posto de Comando em Agadir, Marrocos, na última quarta-feira (9), cujo vídeo foi postado pelo Pentágono.

    "Foram realizados dois ataques contra esses dois S-400", diz uma pessoa na sala de briefing durante o vídeo, acrescentando que eles "ainda estão aguardando avaliações de danos de ataque do combate de ontem".

    O exercício foi realizado pela Força-Tarefa do Sul da Europa-África, uma formação do Exército dos EUA que substituiu em novembro de 2020 o corpo militar na África. Nunca foi referido que armas foram usadas para o ataque, mas é provável que tenham sido os sistemas de lançamento múltiplos de foguetes HIMARS, que aparecem em outros artigos de veículos de imprensa sobre o evento.

    No entanto, também é possível que outro exército que não o dos EUA tenha realmente realizado o ataque aos S-400. A Força Aérea do Marrocos comprou mísseis AGM-88 norte-americanos, que são usados para atacar radares inimigos, e podem ser transportados por caças-bombardeiros F-16 C/D Falcon, também comprados dos EUA.

    O portal The Drive observa que não é claro se a Argélia, vizinho e rival regional do Marrocos, obteve sistemas S-400, o que significa que o exercício não é necessariamente destinado às Forças Armadas argelinas. Ela tem o ligeiramente mais antigo S-300PMU-2, que tem aparência bastante semelhante ao S-400, criando ambiguidade em relatos que alegam mostrar que a Argélia obteve os S-400.

    Washington se opôs à proliferação dos S-400 em todo o mundo, sancionando ou ameaçando sancionar várias nações por comprá-los, incluindo suas aliadas Turquia e Índia, e é possível que a Argélia também os tenha obtido.

    Mais:

    Índia: Washington nunca ofereceu caças F-35 a Nova Deli e é improvável que compartilhe tecnologia
    EUA sancionam Turquia por 'transação significativa' com a Rússia, diz Departamento de Estado
    Índia deve renunciar à compra dos S-400 russos para evitar sanções dos EUA, diz Pentágono
    Tags:
    EUA, Rússia, Marrocos, Argélia, S-400, HIMARS, Força Aérea, F-16, The Drive, S-300
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar