03:23 12 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    6282
    Nos siga no

    Durante um painel de discussão envolvendo representantes dos EUA, Índia, Austrália e Japão, Bipin Rawat, militar indiano, advertiu que o que os EUA "nos ofereceram é uma versão inferior da série F".

    O general Bipin Rawat, comandante do Estado-Maior da Defesa da Índia, afirmou nesta quinta-feira (14), durante um painel de discussão da conferência de política externa Diálogo Raisina, que Washington nunca havia oferecido caças F-35 de quinta geração norte-americanos a Nova Deli.

    General Rawat: A IAF [Força Aérea da Índia, na sigla em inglês] ainda está explorando suas opções de combate. F-35 é de última geração, e não tenho certeza de que os EUA compartilharão esta tecnologia. O que eles nos ofereceram é uma versão inferior da série F.

    O painel de discussão, intitulado Futuro do Conflito: Como as Democracias Responderão, incluiu Martin Tim Cahill, vice-presidente sênior da montadora norte-americana Lockheed Martin, o general Angus Cambell, chefe da Força de Defesa da Austrália, e o general Koji Yamazaki, chefe do Estado-Maior e do Estado-Maior Conjunto General das Forças de Autodefesa do Japão.

    As observações de Rawat vieram em resposta a declarações de Cahill, que elogiou os benefícios do caça dos EUA.

    "O F-35 é agora mais barato do que caças de quarta geração obsoletos. Nações ao redor do mundo estão agora comprando mais F-35, com base nos fatos, méritos e custos do sistema", declarou.

    O militar indiano apontou durante a discussão que a Força Aérea da Índia ainda estava "explorando" suas opções de caças.

    Perspectivas dos caças dos EUA na Índia

    Em 2019 foi relatado que os EUA estavam dispostos a oferecer à Índia caças F-35 se abandonasse seu acordo de mísseis S-400 fechado com a Rússia, mas o negócio seguiu em frente.

    Antes da visita do ex-presidente Donald Trump à Índia em fevereiro de 2020, Vivek Lall, vice-presidente de Estratégia e Desenvolvimento Comercial da Lockheed Martin, disse que estava pronto para ajudar o país a atualizar as capacidades dos caças Tejas de desenvolvimento indiano.

    Lall também afirmou na época que a empresa se ofereceu para vender caças F-21 à Índia, que ele afirmou que não seriam vendidos a nenhum outro país se Nova Deli aceitasse a oferta.

    Mais:

    EUA alertam países para não adquirirem armas que possam pôr em perigo caças F-35
    EUA indicam que poderiam sancionar Índia caso esta compre sistema S-400 russo
    Orgulho da Força Aérea ou 'dor de cabeça': o que há de errado com caça F-35 dos EUA?
    Tags:
    Twitter, Forças de Autodefesa do Japão, Índia, EUA, F-35, Lockheed Martin
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar