14:27 21 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    13742
    Nos siga no

    Kathleen Hicks, vice-secretária da Defesa dos EUA, afirmou que o Exército da China tem se tornado cada vez mais competente e que suas ações "agressivas" são uma ameaça para a paz regional, a estabilidade no Pacífico e a "ordem internacional baseada em regras".

    Em suas primeiras declarações públicas desde que assumiu o cargo, ela afirmou em um discurso on-line que o Departamento de Defesa da administração Biden se concentraria em garantir que o Exército dos EUA seja capaz de enfrentar o desafio representado pela China, escreve NBC News. 

    Washington precisará "demonstrar a vontade e capacidade de deter de modo credível a agressão da República Popular da China", disse a vice-secretária, acrescentando que enfrentar este desafio também exigiria o descarte de programas de armamento que já não são relevantes no contexto da nova realidade estratégica.

    Soldados do Exército de Libertação Popular da China (ELP) (arquivo)
    © AP Photo / CHINA DAILY
    Soldados do Exército de Libertação Popular da China (ELP) (arquivo)
    "Pequim tem demonstrado aumento crescente da sua competência militar e uma vontade de assumir riscos, tendo adotado uma abordagem mais coerciva e agressiva na região do Indo-Pacífico", ressaltou Hicks.

    Por último, ela ressaltou que a rede global de alianças e parcerias dos EUA têm sido uma vantagem estratégica crucial para Washington, e que os adversários buscam enfraquecer esses laços.

    Mais:

    Governo dos EUA: conversas com China foram 'duras e diretas'
    China está planejando criar 'enxames' de armas hipersônicas, sugere Forbes
    Em conversações no Alasca, China e EUA acordam em criar grupo de trabalho bilateral para clima
    Tags:
    ameaça militar, Indo-Pacífico, tensão militar, EUA, Exército da China, Pentágono
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar