01:17 19 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    8216
    Nos siga no

    Navios de guerra da Marinha Real britânica estão encabeçando uma força-tarefa internacional no Báltico em uma suposta demonstração de força para Moscou.

    Fragatas HMS Lancaster e HMS Westminster lideram uma força-tarefa de segurança na região do Báltico composta por várias embarcações militares.

    As fragatas britânicas são apoiadas pelo navio-tanque britânico de reabastecimento RFA Tiderace e navios de guerra da Letônia, Lituânia e Estônia.

    A missão é uma demonstração do compromisso contínuo do Reino Unido de proporcionar segurança e estabilidade na região do Báltico, que "enfrenta uma ameaça crescente da Rússia", escreve portal The News.

    "Alguns dos aliados mais próximos e firmes do Reino Unido se encontram no Báltico. Esta missão é ao mesmo tempo o mais recente exemplo de uma longa e orgulhosa história de cooperação em defesa e uma clara demonstração da capacidade da Força Expedicionária Conjunta liderada pelo Reino Unido", disse Ben Wallace, secretário da Defesa do Reino Unido.

    Aos navios britânicos se juntaram o navio lança-minas Wambola da Estônia, o navio-patrulha letão Jelgava, os lança-minas Jotvingis e navio-patrulha Selis lituanos e uma aeronave da Força Aérea da Suécia.

    O principal objetivo da missão é proporcionar segurança marítima e proteger a liberdade de navegação no Báltico.

    Recentemente, a Agência Sueca de Pesquisa em Defesa determinou em um relatório que, apesar dos elevados gastos militares e implementação de tropas da OTAN cada vez mais perto da Rússia, Moscou continua tendo vantagem em caso de um grande conflito.

    Mais:

    Bombardeiros B-1B dos EUA voam em missão de baixa altitude sobre 3 países bálticos
    EUA aumentam capacidade militar no Leste Europeu para conter Rússia, aponta mídia
    General polonês descreve possível cenário de guerra entre Rússia e OTAN em Kaliningrado
    Tags:
    Marinha Real britânica, mar Báltico, navios de guerra, Rússia, Letônia, Estônia, exercícios navais
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar