22:31 16 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    3720
    Nos siga no

    Os bombardeiros norte-americanos foram acompanhados por caças F-16 e Eurofighter Typhoons e sobrevoaram a Lituânia, a Letônia e a Estônia.

    Dois bombardeiros B-1B dos EUA realizaram uma missão de baixa altitude sobrevoando a Lituânia, a Letônia e a Estônia, em companhia de caças de combate dinamarqueses, poloneses, alemães e italianos, comunicaram nesta quarta-feira (3) as Forças Aéreas dos EUA na Europa.

    "Dois B-1B Lancer dos EUA da 7ª Asa de Bombardeio, na base Aérea de Dyess, Texas, [EUA,] voaram em uma missão da Força-Tarefa de Bombardeiros em áreas incluindo o espaço aéreo internacional dos mares Báltico e do Norte, em 3 de março de 2021", lê-se no comunicado divulgado pelo Serviço de Distribuição de Informações Visuais de Defesa (DVIDS, na sigla em inglês).

    Os bombardeiros foram acompanhados por caças F-16, pilotados pelas Forças Aéreas da Dinamarca e da Polônia, e pelos caças Eurofighter Typhoons, do policiamento aéreo do Báltico, operados pela Alemanha e a Itália.

    Bombardeiros B-1B Lancer dos EUA e caças F-15 da Coreia do Sul (foto de arquivo)
    © REUTERS / Kamaile Casillas / Forças Aéreas do Pacífico / DVIDS
    Bombardeiros B-1B Lancer dos EUA e caças F-15 da Coreia do Sul (foto de arquivo)
    "As missões da Força-Tarefa de Bombardeiros têm o objetivo de demonstrar o compromisso dos EUA com a defesa coletiva da aliança da OTAN [Organização do Tratado do Atlântico Norte] e são a demonstração visível da capacidade dos EUA de dissuasão estendida [e] um testemunho da força e capacidade incomparáveis ​​da aliança da OTAN", afirmou o general Jeff Harrington, comandante das Forças Áreas dos EUA na Europa.

    As operações, realizadas em cooperação com aliados e parceiros dos EUA, demonstraram e fortaleceram seu compromisso comum com a segurança e estabilidade globais, conclui o comunicado.

    Mais:

    Força Aérea dos EUA 'aposenta' 17 bombardeiros B-1 para iniciar modernização de sua frota
    Pintar bombardeiros estratégicos russos Tu-160 de cor branca para quê? Desenvolvedor explica
    Bombardeiros chineses praticam ataque marítimo em meio a tensões no mar do Sul da China
    EUA precisam usar engenharia reversa para descobrir 'segredos' de seu próprio bombardeiro furtivo
    Tags:
    Bombardeiro, EUA, Estônia, Letônia, Lituânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar