13:19 18 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    203
    Nos siga no

    O Japão não incluirá no ano fiscal de 2021 as despesas correspondentes ao reequipamento de seus caças F-15, segundo fontes governamentais.

    No início, o projeto de financiamento previa a despesa de US$ 205 milhões (cerca de R$ 1,038 bilhão) para equipar estas aeronaves com mísseis de cruzeiro de longo alcance (até 900 quilômetros) fabricados nos EUA. No entanto, o custo poderia quintuplicar devido à escassez de componentes usados na construção dos mísseis, escassez que tem afetado os fabricantes norte-americanos, relata a agência Kyodo.

    Antes do aumento dos preços, o governo japonês planejava concluir a atualização dos seus 20 F-15 até 2027.

    O equipamento dos caças japoneses com novos mísseis, o que permite disparar fora do alcance do inimigo convencional, tem a ver com a aspiração de Tóquio de conter o crescente potencial militar da China.

    Mais:

    Capacidades avançadas do caça Su-57 podem ser 'verdadeira ameaça' para OTAN, escreve mídia
    Destróier da Marinha dos EUA conduz 1º teste operacional de aprimorado míssil Tomahawk (FOTOS)
    Bases militares de Pequim no mar do Sul da China são vulneráveis a ataques inimigos, aponta mídia
    Tags:
    Defesa, mísseis, China, Estados Unidos, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar