04:14 15 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    128
    Nos siga no

    Japão vai inserir novos poderosos radares Aegis em navios de guerra para modernizar sua defesa contra mísseis balísticos da Coreia do Norte, após ter cancelado sua instalação em duas estações terrestres.

    É provável, que a administração do primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, aprovará a recomendação do Conselho de Segurança Nacional antes do final do ano. No entanto, qualquer decisão mais detalhada como o tipo de navio ou o seu custo, será deixada para o próximo ano, segundo o jornal japonês Asahi Shimbun, citando uma fonte não identificada.

    A implantação de novos radares Aegis poderia custar duas vezes mais e demorar até três anos para ser concluída, se comparada à versão terrestre. Essa versão terrestre deveria custar dois bilhões de dólares (R$ 10,32 bilhões) para ser instalada, afirmou uma fonte anônima à agência Reuters.

    Em junho, o então ministro da Defesa, Taro Kono, suspendeu os planos de instalações de dois componentes terrestres Aegis Ashore, revelando a possibilidade de que os foguetes propulsores de mísseis interceptadores poderiam cair em residentes próximos.

    Equipados com radares Lockheed Martin Corp SPY-7, que terão pelo menos três vezes o alcance dos sistemas anteriores Aegis, implantado em destróieres japoneses, a atualização permitirá ao Japão usar novos mísseis interceptores para destruir ogivas no espaço, lançadas pela Coreia do Norte ou por outros potenciais inimigos.

    O sistema de defesa de mísseis balísticos Aegis é um sistema de defesa contra mísseis balísticos de pequeno e longo alcance, desenvolvido pelos Estados Unidos.

    Mais:

    Colocar nova frota dos EUA no Indo-Pacífico 'seria como agarrar China pela garganta', opina analista
    Destróier da Marinha dos EUA navega pelo estreito de Taiwan em meio a tensões com China (FOTO)
    Japão, França e EUA realizarão exercícios militares conjuntos em maio de 2021
    Rede de comunicações nas ilhas Spratly teria papel decisivo em eventual conflito armado com China
    Tags:
    destróier, segurança nacional, navio, mísseis, Coreia do Norte, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar